Com crise no MEC, Bolsonaro indica que Vélez deve sair na próxima segunda (08)

Laranjal

Depois de 30 dias de investigação, a Polícia Federal vê elementos de participação do ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio, no esquema de laranjas em candidaturas em Minas Gerais nas últimas eleições.

O próximo passo é aprofundar as investigações para identificar qual foi a participação do ministro em eventuais crimes.

Marcelo era presidente do PSL no estado.

Crise no MEC

O Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União quer que o órgão tome providências para apurar as consequências da atual crise no MEC e o andamento das políticas públicas da pasta.

O MEC já acumula vinte mudanças de cargos e parece que a saída do ministro está cada vez mais próxima.

Sem o ministro

Na primeira agenda positiva do MEC, o ministro Ricardo Vélez não apareceu na reunião. No evento que aconteceu na quinta-feira (04), para secretários estaduais e municipais de educação, o ministério anunciou R$ 30 milhões para a implementação da Base Nacional Comum Curricular.

O anúncio foi feito por Ricardo Machado Vieira, novo secretário executivo.

Com informações da Folha

Vélez deve sair na próxima segunda

Em um café da manhã com jornalistas nesta sexta-feira (05), o presidente Bolsonaro indicou que o ministro Ricardo Vélez deve deixar o posto na próxima segunda-feira (08).

“Está bastante claro que não está dando certo. Ele é bacana e honesto, mas está faltando gestão, que é coisa importantíssima”, disse Jair Bolsonaro.

Com informações da Folha

Não deu em nada

As reuniões de Bolsonaro com os líderes dos partidos, principalmente do centrão, não deu em nada. A maioria já defende uma reforma da Previdência.

Pontos do projeto serão discutidos com as bancadas, sem interferências do Planalto.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia e do Senado, Davi Alcolumbre são figuras centrais nesse novo período de “independência” legislativo, do que já estão chamando de “parlamentarismo branco”.

Resumo do Brasil: PF vê elementos de participação do ministro do Turismo no laranjal em MG, a crise no MEC, Vélez deve deixar a pasta na próxima segunda e não deu em nada a reunião de Bolsonaro com líderes de vários partidos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta