CDL Blumenau apoia proposta de flexibilização do horário de funcionamento do comércio

Arte: divulgação

A CDL Blumenau participou, na última sexta-feira, 03, de uma reunião com representantes da Prefeitura para discutir as medidas preventivas necessárias para quando forem liberadas as atividades do comércio, em sua totalidade. Entre os pontos abordados, estão as ações para a retomada do transporte público da cidade.

Para garantir a segurança de todos, foi apresentada uma proposta de flexibilização do horário de funcionamento do comércio, escolas e repartições públicas durante a pandemia.

A sugestão de novo horário para o comércio é das 9h às 20h.

A medida visa evitar aglomerações de pessoas nos terminais urbanos, nos pontos de ônibus, dentro dos coletivos e nas lojas. A CDL Blumenau, entende que o retorno ao trabalho deve acontecer de forma segura e com condições dignas para os trabalhadores e consumidores. Por isso, para a entidade a adoção do novo horário é essencial e necessária para que o comércio possa reabrir o mais rápido possível, pois a medida vai auxiliar na preservação da saúde da população.

“O cenário que vivemos atualmente exige que nos adaptemos a uma nova realidade e pensemos em novas ideias e soluções para que possamos superar a crise. Por isso, entendemos que readequar o horário do comércio neste momento de pandemia é importante para conseguir um equilíbrio entre a saúde da população e a retomada da economia e das atividades do comércio”, afirma Helio Roncaglio, presidente da CDL Blumenau.

A entidade reforça ainda que, um retorno desordenado pode levar novamente ao fechamento do comércio, causando problemas ainda maiores para os negócios e para a economia da cidade. Por isso, a CDL Blumenau conta com a compreensão e colaboração de todos os associados.

VANTAGENS DO NOVO HORÁRIO

  • Abertura do comércio;
  • Retomada da economia;
  • Diminuição do impacto financeiro nas empresas;
  • Retorno das pessoas nas ruas, aumentando o número de consumidores e vendas nos estabelecimentos;
  • Evitar aglomerações nos terminais, pontos de ônibus e nas lojas;
  • Preservação da saúde de todos

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta