Brasil assina acordo para fim do roaming no Mercosul

Foto: reprodução internet

Brasil, Argentina, Paraguai e Uruguai assinaram nesta quarta-feira (17) um acordo para acabar com a cobrança das tarifas de roaming internacional dentro do Mercosul. A negociação, que já havia sido confirmada pela Anatel, pode reduzir o custo para se comunicar no exterior, que chega a R$ 33 por megabyte trafegado, dependendo da operadora.

A tarifa de roaming internacional é devida quando o cliente utiliza seu plano de celular fora do país de origem. Quando isso acontece, o aparelho precisa se conectar à rede de uma operadora local parceira. Os acordos entre as empresas de telefonia tornam o serviço caro em quase todo o mundo, por isso, muitos turistas optam por comprar um chip de uma operadora local para escapar das altas cobranças.

A decisão anunciada pelos líderes do Mercosul segue o exemplo da União Europeia, que aboliu as tarifas de roaming em 2017. O acordo de livre comércio entre os dois blocos econômicos já previa uma cooperação para fornecer “serviços de roaming transparentes e com tarifas razoáveis”, segundo o G1.

Ainda não há prazo para que o fim do roaming internacional passe a valer dentro do Mercosul, já que o acordo precisa ser votado pelo Congresso.

O cumprimento do acordo deverá ser mais fácil para a Claro, do grupo América Móvil, que possui operadoras em todos os países-membro do Mercosul e já oferece roaming internacional sem custo nas Américas para os clientes do pós-pago. A Telefónica, dona da Vivo, também atua na Argentina e no Uruguai. Já a TIM e a Oi precisarão depender de acordos com as operadoras parceiras.

Fonte: Tecnoblog

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta