Bolsonaro endossa fala de chanceler e diz que nazismo era de esquerda

Nazismo de esquerda

Após visitar o museu do Holocausto em Israel, o presidente Jair Bolsonaro endossou o que disse o chanceler brasileiro Ernesto Araújo, que afirmou ser de esquerda o nazismo alemão.

Questionado por um jornalista, o presidente respondeu: “Sem dúvidas. É o Partido Nacional Socialista da Alemanha”.

No site, a instituição que Bolsonaro visitou diz que o Partido Nazista da Alemanha era um entre vários “grupos radicais de direita”.

Má fé ou ignorância?

Com informações: UOL e Estadão

Deltan livre de processo disciplinar

Segundo o G1, o Conselho Superior do Ministério Público Federal arquivou um inquérito disciplinar sobre Deltan Dallagnol, coordenador da Lava Jato no Paraná.

O órgão apurava se havia ele havia cometido falta ao criticar, no ano passado, decisão do STF que tirou de Sergio Moro trechos de delação da Odebrecht envolvendo Guido Mantega e Lula.

Em entrevista à CBN, o procurador disse que, ao decidirem enviar essa parte à Justiça Federal em Brasília, Ricardo Lewandowski, Gilmar Mendes e Dias Toffoli mandavam à sociedade uma mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção.A maioria dos conselheiros considerou que a manifestação está protegida pela liberdade de expressão.

Velha e nova política

Em entrevista à Globo News, o chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, “enterrou” a disputa entre a velha e a nova política.

“Velha política e nova política são conceitos de campanha. O que todos queremos agora é buscar a boa política.”

Enterrado, agora é só avisar os companheiros.

Mudança da Embaixada

Um recuo em relação à ideia de transferir a embaixada para a cidade de Jerusalém e a decisão de abrir o escritório, não agradou ninguém. A Palestina já protestou contra a decisão, militares, ruralistas e evangélicos – por diferentes razões – também demonstraram descontentamento.

Os setores que o colocaram lá – e são muitos -, agora cobram posições que Bolsonaro não tem preparo algum para lidar.

E não é uma questão – como tenho ouvido – de torcer contra o governo, apenas pontuando o que foi dito durante toda a campanha: Bolsonaro não estava e não está preparado.

Com informações: BBC Brasil

Vídeo sobre golpe de 64

Após ser divulgado por uma rede social do Planalto, o absurdo vídeo sobre o golpe militar de 1964, começou um jogo de empurra entre as alas do governo.

O PT pediu investigação sobre o vídeo comemorativo, que foi ao ar no último domingo (31).

Perguntado sobre o material, o vice general Mourão disse que foi “decisão do presidente. Foi divulgado pelo Planalto, é decisão dele”.

Resumo do Brasil: o nazismo de esquerda para o presidente, Deltan livre de processo disciplinar, Onyx “enterra” briga da velha e nova política, a mudança da Embaixada em Israel e o vídeo de 64 do Planalto que virou um empurra-empurra.

1 Comentário

  1. O PT pediu investigação sobre o vídeo comemorativo, que foi ao ar no último domingo (31).

    O PT quer investigação sobre o video ?

    Porque não pedem investigação dos filhos de Lula , de Dilma e tantos outros ?

    Depois reclamam quando falamos que o comando do PT deveria ser mandado para Venezuela .

Deixe uma resposta