Bolsonaro defende investimento em cura para Covid-19 em vez de vacinas

Foto: reprodução

O presidente Jair Bolsonaro defendeu nesta segunda-feira, 26, que seria mais fácil e barato investir em uma cura para a Covid-19 do que em uma vacina, e voltou a defender o uso de medicamentos sem comprovação científica para combater a doença.

Em conversa com apoiadores na saída do Palácio da Alvorada, Bolsonaro afirmou que o desenvolvimento de vacinas leva tempo e não há motivo para “correr em cima dessa (contra a Covid-19).”

“Eu dou minha opinião pessoal: não é mais barato e fácil investir na cura que na vacina? Ou jogar nas duas mas também não esquecer a cura?”, defendeu. “Eu sou um exemplo. Eu tomei cloroquina, outros tomaram ivermectina outros tomaram Annita… e pelo que tudo indica todo mundo que tomou precocemente uma das três alternativas aí foi curado.”

Nenhum dos três medicamentos citados pelo presidente têm eficácia comprovada cientificamente contra Covid-19. Annita, nome comercial do vermífugo nitazoxanida –medicamento mais recente a entrar na lista dos indicados por Bolsonaro–, mostrou algum sucesso na redução da carga viral, de acordo com estudo feito no Brasil, mas não teve impacto nos sintomas da doença.

Depois de obrigar o Ministério da Saúde a suspender a compra da vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac, com a cooperação do Instituto Butantan, na semana passada, o presidente defendeu, nesta segunda, que o governo não pode correr para comprar uma vacina.

“O que a gente tem que fazer aqui é não querer correr, não querer atropelar, não querer comprar dessa ou daquela sem comprovação ainda”, afirmou.

Apesar das declarações de Bolsonaro desta segunda, o presidente assinou em agosto uma medida provisória que destina 1,9 bilhão de reais para a compra de doses e posterior produção local da potencial vacina contra Covid-19 desenvolvida pela farmacêutica britânica AstraZeneca em parceria com a Universidade de Oxford, no Reino Unido.

Bolsonaro disse ainda que irá conversar nesta segunda com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, sobre as vacinas e sobre o risco de judicialização dessa questão no país.

Já foram apresentadas ações no Supremo Tribunal Federal (STF) tanto para que o governo federal seja obrigado a apoiar a compra e a distribuição de quaisquer vacinas aprovadas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e outra que exige a obrigatoriedade da vacina contra a Covid-19, quando for registrada.

Fonte: Reuters

 

3 Comentário

  1. VAI DESIMAR A PUPULAÇÃO BRASILEIRA COM ESTA ATITUDE, NÃO TEMOS MAIS TEMPO OU VIVEREMOS ETERNAMENTE COM ESTE VIRUS AQUI NESTE PAÍS. NÃO TEMOS TECNOLOGIAS NEM AREA DE PESQUISA, E MUITO MENOS LABORATÓRIOS COM KOW HOM QUE NOS AJUDEM A TER EM TEMPO RECORD UMA VACINA BRASILEIRA…..UM PAIS QUE CARECE DE PESQUISA E EXTENÇÃO E MUITO MENOS DEU VALOR A EDUCAÇÃO, NÃO TEMOS ESTA CAPACIDADE TECNICA…TEMOS QUE ADQUIRIR AS VACINAS DE OUTROS LABORATÓRIOS IMPORTADOS…..EM FIM ESTE EMBUSTEIRO QUER MATAR OS BRASILEIROS….POLITIQUEIRO E DESIQULIBRADO…

  2. Alguma coisa de útil ainda se acha na fala desse presidente ao declarar:
    “e pelo que tudo indica todo mundo que tomou PRECOCEMENTE uma das três alternativas aí foi curado”.

    Sim, é um fato empírico verificável que inúmeros, incontáveis, pessoas ao tomarem logo NO INÍCIO dos sintomas hcloroquina, ivermectina tiveram curas de quase 100%!
    Inúmeros médicos corroboram esse protocolo como por ex.: Dr. Alessandro Loiola, Marcos da amazonia, João Hadadd, Anthony Yong, Alvaro Galvão, Dra. Lucy Kerr, Marina Bucar, Nise, Naomi Yamaguchi, Lair Ribeiro…

    Mas obviamente o intere$$e é vender as vacinas caras e inseguras né!
    Que os chineses e ingleses testem primeiro em suas populações e esperem uns dois anos pra ver os efeitos colaterais! como é o PROTOCOLO OFICIAL PARA VACINAS.

  3. Sr. Presidente, podemos falar em MEDICINA TRADICIONAL?
    Nas várias resoluções de Medicina Tradicional da Assembleia Mundial de Saúde não implementadas pelo BR? Em MT no ICD-11? No protocolo para ensaios clínicos fase III de fitoterápicos para korona endossado pela OMS? No Simpósio proposto entre os BRICS para discutir MT no tratamento do korona? Na Estratégia de MT 2014-2013? Nos tratamentos MT usados na Ásia? Nos protocolos de Medicina Tradicional usados na China desde o início do korona?

Deixe uma resposta