Ajustes na reforma da Previdência, Bolsonaro tranquiliza os militares e o pacote anticrime começa andar no Senado

Foto: Marcos Corrêa/PR

Ajustes na reforma da Previdência

O deputado Marcelo Ramos (PL-AM), presidente da comissão especial da reforma da Previdência, disse nesta quarta-feira (3) que o relator, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), estuda fazer ajustes no seu parecer para atender as demandas dos partidos.

“Vamos ver se vai ter uma nova complementação de voto, vamos ver se dá para votar, se tem acordo para votar já o texto e deixar os destaques para depois. Algum ajuste acho que vai ter que ter. Eu acredito que vai ter [complementação de voto], ele está trabalhando nisso”, disse Ramos.

Com informações do G1

A reforma para os militares

O presidente Jair Bolsonaro usou seu discurso em uma cerimônia do Exército nesta quarta-feira (3), em São Paulo, para tranquilizar os militares sobre a reforma da Previdência.

“A reforma da Previdência atenderá a todos. Fiquem tranquilos meus colegas das forças auxiliares. O sacrifício tem que ser dividido para todos, para que possamos colher os frutos lá na frente”, disse o presidente.

Bolsonaro foi chamado de traidor por um grupo de policiais na Câmara.

Com informações da Folha

Pacote anticrime destravado no Senado

O pacote anticrime apresentado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública, pasta comandada por Sergio Moro, começou a andar no Senado.

A ideia é celeridade e dar um certo protagonismo ao Senado, já que a Câmara está focada na reforma da Previdência.

Com informações da Folha

Resumo do Brasil: ajustes na reforma da Previdência, Bolsonaro tranquiliza os militares e o pacote anticrime começa andar no Senado.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta