A ponte do Centro voltará a ser debate nas eleições deste ano em Blumenau?

Parece que sim. O debate que dominou a eleição de 2012 tem tudo para ser retomado em 2020.

Nesta segunda-feira, durante a transmissão da “live” sobre ações para a retomada da economia da cidade, o prefeito Mário Hildebrandt (Pode), pré-candidato à reeleição, deu um jeito para cutucar seu principal adversário até agora, o ex-prefeito João Paulo Kleinübing (DEM), ao citar por duas vezes a economia que está fazendo com a obra de duplicação da Ponte Adolfo Konder, recém iniciada.

Ele cita que a ponte estaiada, idealizada e viabilizada através de financiamento junto ao BID no final do mandato de Kleinübing, custaria R$ 90 milhões e que a proposta de sua administração custará R$ 10 milhões. Ele disse que a economia fará com que ele invista nos bairros, “perto da casa das pessoas”.

É uma resposta a um post do início de junho do ex-prefeito, quando colocou a imagem da ponte que ele propunha, com uma chamada provocativa: “E a nossa ponte do Centro?”

Lá pelas tantas, ele escreve, praticamente assumindo sua pré-candidatura:

“A proposta que temos hoje, apesar de considerar aspectos do projeto anterior, reduz a eficiência no tráfego, uma vez que mesmo com o prolongamento da Rua Chile é necessário fazer um “cotovelo” para acessar a via. Com o formato proposto, o transporte coletivo ficará mais lento, a circulação de veículos da mesma forma. Não vejo sentido em fazer uma obra para melhorar a fluidez e não ter esse ganho.

Blumenau perdeu 8 anos. Poderíamos estar com uma estrutura pronta e em funcionamento, buscando novos recursos para uma segunda ponte que auxiliaria as já existentes.”

Destes oito anos, 2 anos e dois meses são de Mário Hildebrandt, que assumiu a Prefeitura como vice que era depois da decisão do então prefeito Napoleão Bernardes (na época no PSDB, hoje no PSD) de deixar a Prefeitura para candidatar-se em 2019.

Hildebrandt disse que optou pela ampliação da Ponte Adolfo Konder em detrimento da estaiada, mas não é bem assim, pois a proposta foi definitivamente afastada pro Napoleão no começo do segundo mandato, com o surgimento da também polêmica ponte Norte-Sul, outra que ficou no papel.

Hildebrandt e Kleinübing são do mesmo grupo político, o primeiro foi secretário do segundo nos dois mandatos.

Pelo que parece vão se enfrentar nas urnas e eu estava curioso com o tom da campanha, por esta proximidade. De forma sutil, começam a trocar as primeiras farpas eleitorais.

2 Comentário

  1. João Paulo Tapete Negro, esse deveria estar proibido de se candidatar a qualquer cargo eletivo, uma vergonha!

  2. Quero ver os investimentos com a economia !!! Esta ponte não vai aliviar o trânsito , mas quem já viu prefeito aceitar obra de ex prefeito ….o dinheiro não é deles , é nosso .

Deixe uma resposta