Caem os sigilos bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz

Caem os sigilos bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz

A Justiça do Rio de Janeiro autorizou a quebra dos sigilos bancário e fiscal do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), do ex-policial militar Fabrício Queiroz, que foi assessor e motorista do filho do presidente Jair Bolsonaro, de duas filhas do ex-assessor e de mais 80 pessoas que atuaram como funcionários no gabinete de Flávio, quando era deputado estadual.

Flávio Bolsonaro, em entrevista ao Estadão nesta segunda-feira (13), disse estar indignado com o curso das investigações e com a quebra de sigilo e o vazamento de informações. Os dados foram divulgados pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf).

Flávio e seu pai insistem na tese de que tudo isso seria parte de uma conspiração política.

Com informações: G1

Decreto das armas é inconstitucional, segundo órgão do MPF

O decreto assinado pelo presidente Bolsonaro no último dia 07, sobre o porte e posse de armas, é inconstitucional, segundo o entendimento da Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, órgão que integra o Ministério Público Federal. Segundo a Procuradoria, a medida atenta contra os princípios estabelecidos pela Constituição, entre eles o da legalidade estrita e da separação de poderes, além de contraria o Estatuto do Desarmamento de 2003.

De acordo com o órgão, o regime democrático de direito e o princípio da separação dos poderes exigem que o governo submeta ao Congresso Nacional suas propostas de política pública quando elas dependem de alteração de política anteriormente adotada em lei.

Com informações: UOL

Resumo do Brasil: caem os sigilos bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz e o decreto das armas é inconstitucional, segundo órgão do MPF.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta