Vacinação da Febre Amarela acontece neste sábado em Gaspar

Foto: reprodução internet

A Prefeitura Municipal de Gaspar, por meio da Secretaria de Saúde, informa que a Estratégia de Saúde da Família do Centro estará com atendimento especial para a vacinação da febre amarela neste sábado, dia 20. O atendimento inicia às 7h30 e segue até as 13h. A ESF fica localizada na Rua Augusto Beduschi.Todos os moradores de Gaspar, com mais de nove meses de idade e que ainda não estão vacinados, devem procurar a ESF Centro para se imunizar. Uma dose é o suficiente para que a pessoa esteja protegida para toda a vida.

A febre amarela é uma doença perigosa, transmitida por mosquitos, principalmente em áreas de matas e a única forma de se proteger é a vacinação. A intensificação da vacinação contra a doença se dá pelo registro da terceira morte de macaco e da segunda morte humana por febre amarela no estado somente em 2019. Santa Catarina não registrava casos de febre amarela em humanos desde 1966.

A diretora geral de Vigilância em Saúde, Jiceli Petró, explica que pessoas acima de 60 anos devem tomar a vacina sob orientação médica. No sábado, um médico estará na unidade de saúde do Centro para avaliar e orientar essa parcela da população. Ela também explica que desde o final de 2017, a vacina contra a febre amarela passou a integrar o calendário vacinal das crianças, então os pais que têm filhos nascidos antes desse período devem ficar atentos a necessidade de imunizar seus filhos.

De acordo com o secretário de Saúde, José Carlos de Carvalho Júnior, Gaspar está em área de risco, por conter muitas localidades próximas de mata. “Reforçamos a necessidade de a população gasparense procurar a unidade de saúde, especialmente neste sábado, para a vacinação e, em caso de sintomas da doença, procurar atendimento imediato”, ressalta.

As manifestações iniciais da doença, de acordo com a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, são febre alta de início súbito, sensação de mal estar, dor de cabeça, dor muscular, cansaço, calafrios, náuseas e vômitos. A meta nacional é de que 95% da população alvo, composta por pessoas de nove meses até 60 anos que não tenham comprovação anterior de vacinação, seja imunizada. Atualmente, apenas 55% da população gasparense está protegida.

Fonte: Comunicação PMG

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta