Situação de Guto Reinert continua inalterada, aguardando julgamento no TSE

Foto: Redes Sociais

A única pendência jurídica da eleição em Blumenau é a de Guto Reinert (Podemos), que teve sua candidatura a vereador negada pela Justiça Eleitoral em 1ª instância e depois no TRE. Ele entrou com recurso no TSE e ainda não há previsão de julgamento. Guto fez 2.405  votos e caso eles sejam validados, a vaga é dele e quem sairia é Marcelo Lanzarin, seu colega de Podemos.

A candidatura do ex-diretor de Operações do Samae foi indeferida por conta do entendimento que ele se desincompatibilizou fora do prazo. Guto saiu junto com diretores, gerentes e outros servidores públicos em agosto, mas a Justiça Eleitoral entendeu que a situação de diretor de Autarquia, como é o caso do Samae, se nivela com secretários, cujo prazo de desincompatibilização era começo de abril.

O advogado Erivaldo Caetano Jr, também presidente do Podemos, explica que ainda não há sentença em Brasília, apenas um parecer do Ministério Público Eleitoral Federal recomendando pela manutenção da decisão de segunda instância. A situação vai ser definida pelo ministro Tarcísio Vieira de Carvalho Neto, que pode decidir de forma monocrática – que caberia ainda recurso – ou  encaminhar para plenário para que o caso seja julgado pelos demais ministros.

 

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta