Resposta da Prefeitura de Blumenau a requerimento pode barrar CPI

Foto: Prefeitura de Blumenau

Como já divulgado, o vereador Gilson de Souza (PSD) quer uma CPI para investigar a concessão do transporte coletivo de Blumenau. Ele aponta como objeto a quebra de contrato, visto que a Blumob ainda não pintou os 140 ônibus antigos, uma das cláusulas contratuais. Professor Gilson fez as contas e aponta que a empresa teve um benefício de cerca de R$ 1,4 milhão, sem contrapartida para o usuário.

Mas sua proposta ainda não sensibilizou os colegas. Por enquanto, ele contabiliza três, dos cinco votos necessários: o dele, de Jovino Cardoso Neto (PSD) e de Adriano Pereira (PT).

Conversei com dois vereadores que votaram pela CPI pedida pelo Jovino, no primeiro semestre, o Alexandre Caminha (PROS) e o Ricardo Alva (PP). Os dois dizem que estão estudando.

Um outro que votou pela CPI de Jovino foi Bruno Cunha (PSB). Não consegui falar com ele, mas na sessão desta quinta-feira, 24, ele apresentou – e foi aprovado – um requerimento que pode ser decisivo para o futuro da investigação solicitada por Gilson de Souza.

” Providências ao Executivo Municipal/Serviço Autônomo Municipal de Trânsito e Transportes de Blumenau para que, que responda ao seguinte pedido de informações: Em que situação se encontra o processo de realização da pintura dos ônibus da rede municipal, visto que o Edital de Concorrência nº 38/2016 previa realização do ato em 80 dias, o qual expirou? Aproveita-se o ensejo para constar que o montante aproximado de R$ 1.440.000,00 (um milhão e quatrocentos e quarenta mil reais) eram previstos para a consumação do ato, e esta quantia não foi remetida para os devidos fins pelo Executivo. Portanto, ainda questiona-se: qual será o direcionamento destes valores?”

É isso. O vereador Gilson de Souza percebeu mais um benefício para a Blumob/Piracicabana e a quebra de contrato, afinal a pintura é uma cláusula prevista.

Resta a Prefeitura ser ágil e dar uma resposta a altura. Se for convincente, enterra mais uma CPI.

E não venha com a proposta de entregar alguns ônibus novos antes do tempo contratual. É pouco.

Foto: Prefeitura de Blumenau

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta