Procurador da Lava Jato faz palestra em Blumenau

Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau

A impunidade alimenta a corrupção e a relação custo benefício estimula este tipo de crime. As duas situações resumem a palestra feita na segunda-feira a noite, 13,  em Blumenau pelo procurador da República Deltan Dallagnol.

Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau
Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau

Com 34 anos , está a 12 anos no MPF e hoje é um dos nove procuradores a frente das investigações da Operação Lava Jato. O Informe Blumenau foi o único veículo de comunicação presente na palestra, que contou com um bom público. Deltan veio divulgar a campanha do Ministério Público Federal, sobre as 10 ações para combater a corrupção.

Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau
Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau

O procurador foi extremamente didático e mostrou como funciona o ralo para onde vai o nosso dinheiro com a corrupção. Defendeu a necessidade urgente das mudanças da legislação para acabar com a impunidade, dando exemplos de como as nossas leis atuais estimulam as falcatruas. Perguntado, indiretamente, se a corrupção era coisa do PT, lembrou o histórico do país  e arrematou : “Corrupção não é exclusividade de um partido, mas hoje temos a mesma sigla e seus aliados a muito tempo no poder”, terminando com uma pergunta: ” Se fosse outro partido, seria diferente? Acho que não?”.

Na platéia presente na Igreja Batista, do bairro Escola Agrícola, muita gente da comunidade, o que é muito legal. O presidente da OAB César Wolff estava lá, assim como o promotor Gustavo Merelles e alguns advogados. O ex-prefeito Félix Theiss e o presidente da CDL Hélio Roncaglio também marcaram presença. De políticos, vi o vereador Adriano Pereira (PT), no meio da plateia. Na primeira fila estavam o colega Marcos da Rosa (DEM) e o presidente Mário Hildebrandt (PSB), o vice-prefeito Jovino Cardoso (PMDB) e o prefeito Napoleão Bernardes (PSDB), que ficou por trinta minutos.

Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau
Foto: Alexandre Gonçalves/Informe Blumenau

 

Ao final do encontro, depois de muita tietagem e fotos, o Informe Blumenau gravou uma entrevista rápida com o procurador, confira:

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta