Primeiro exame do presidente Bolsonaro testa positivo para coronavírus

Foto: Evaristo Sá/AFP

Primeiro exame de Jair Bolsonaro testa positivo para coronavírus. O presidente realizou o exame depois que o secretário de Comunicação, Fábio Wajngarten, foi diagnosticado com Covid-19. Ambos estiveram nos Estados Unidos com uma comitiva. O senador catarinense, Jorginho Mello (PL), também participou da viagem.

O presidente espera o resultado de uma contra-prova ainda nesta sexta-feira, 13, para confirmar ou não a contaminação.

Nos EUA, Casa Branca está preocupada com o eventual contágio no núcleo do poder, incluindo o presidente Donald Trump.

Mais cedo, o deputado federal Rogério Peninha (MDB-SC) compartilhou uma reportagem do Jornal Meia Hora, com a informação de que o primeiro exame do presidente deu positivo.

Se Bolsonaro vai divulgar o resultado -seja positivo ou não – é uma questão pessoal, mas que envolve também uma situação de soberania nacional. Passar à população uma imagem de um presidente infectado pode causar medo geral e até mexer com os índices da Bolsa de Valores, que já oscilam fortemente há uma semana, com circuit-break como rotina.

Bolsonaro vai chamar ao Alvorada o núcleo presidencial – todos militares de alta patente – para decidir o que falar.

Em sua live semanal e em um pronunciamento em rede de rádio e TV na noite desta quinta-feira, 12, Bolsonaro pediu para que a manifestações marcadas para o domingo, dia 15, sejam adiadas.

As informações são da Coluna Esplanada de Leandro Mazzini, no Jornal O Dia.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta