Por que as pessoas são obesas ? Por que elas engordam ?

Foto: divulgação

Opinião aviso artigos terceiros

Foto: divulgação

Leonardo Ferreira

Médico

 

Venho trabalhando com pessoas com sobrepeso e obesidade há vários anos e já encontrei as mais diversas explicações e causas, como hipotireoidismo, ansiedade e depressão, apenas para citar algumas.

Por muito tempo fiquei pensando que o denominador comum era a ansiedade das pessoas devido a vida moderna com um fluxo de informação muito acelerado, deixando a todos muitos ansiosos com o que está por vir.

Ficamos todos apreensivos com o futuro que nos parece ser a próxima linha, no próximo segundo de download da internet.

Não poderia estar mais errado. Apesar da ansiedade ser um ponto importante, ela não é o denominador comum da obesidade ou do sobrepeso.

Encontrei o que me parece a causa em comum. Amor. Ou melhor a falta do amor.

Piegas ? Não, nem um pouco !

Sim, o denominador comum que encontrei na obesidade e sobrepeso (bem como em vários outros problemas e queixas) é a falta de amor próprio, ou baixa autoestima.

Principalmente a mulher, que não se ama de verdade, acaba se tornando obesa, ou desenvolvendo algum outro problema.

Claro que a falta de amor próprio não causa apenas obesidade, mas como estamos falando desse assunto, vou me deter neste ponto.

O mais comum entre as pessoas com sobrepeso é o fato de conseguirem emagrecer parte do que precisam com certa facilidade, por vezes com algum sacrifício. O principal fato é que elas acabam por reengordar rapidamente e geralmente com mais peso do que perderam e entram no famoso efeito sanfona.

Muitos me criticam quando falo da questão da falta de amor próprio, pois boa parte das pessoas que não o tem, acreditam que se amam porque se dão valor (ao menos aparentemente). Não é a isso que me refiro e sim ao sentimento de amor para si mesmo. Não é se valorizar, não é agir como se amasse a si mesmo.

É de fato sentir esse amor.

Quando você se ama, não se preocupa com o peso a todo tempo. Você simplesmente mantém um peso saudável. Não quero aqui invalidar nenhum tratamento, pois sei que muitas vezes eles são necessários. Mas a base da felicidade e de manter um peso saudável, está nesse sentimento de amor de si mesmo.

Conheço várias pessoas que podem achar isso egoísmo ou egocentrismo. Para essas posso apenas citar o segundo mandamento de Cristo: “Amai ao próximo como a ti mesmo”.

Se você não se ama de fato, e me refiro a sentir isso em cada fibra do seu ser, como vai amar outra pessoa ? Com hipocrisia.

E se alguém se levantar e dizer, eu me amo de verdade e sou obesa ?

Como você sente esse amor por você e não se cuida ?

Como você sente esse amor e não faz de tudo para se agradar ?

Como você sente esse amor e não age para o bem de quem você ama, mesmo que isso o desgoste ?

Uma mãe que ama seu filho não age desta forma ?Uma mãe não cuida de seu filho a todo momento ?Uma mãe não faz de tudo para agradar seu filho ?

Uma mãe não age para o bem de seu filho, mesmo que isso a faça sofrer ?

O amor por você tem de vir primeiro, para que você possa amar outra pessoa.

Falta em boa parte dos médicos que cuidam das pessoas, essa visão. Não acho que todo medico deve se meter a psicólogo ou a terapeuta, mas tem a obrigação de cuidar, de amar seus pacientes. Deve ao menos orientar e tratar aquela pessoa como paciente e não cliente. Cliente é aquele que compra algo. Paciente é aquele que necessidade carinho, cuidados e atenção. O trabalho que tem de ser feito, começa na recepção do consultório, trabalhando sempre a autoestima dos pacientes, pois eles precisam disso. E deve se estender a todos que chegam na sua porta. Sem exceções.

Ame-se e você poderá ser quem quiser.

Perdoe-se e você poderá ter o que quiser.

Seja grato e você poderá conquistar tudo que almeja.

Foto: divulgação
Foto: divulgação

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta