Perícia conclui que dívida da Prefeitura de Blumenau com a União é equivocada

No dia 12 de setembro, o Informe Blumenau trouxe em primeira mão que a Prefeitura de Blumenau teve suas contas bloqueadas por conta de uma dívida do Samae contraída em 1992 junto ao Governo Federal,  para a construção da ETA 2.

A Procuradoria Geral do Município agiu rápido e conseguiu reverter o bloqueio recorrendo ao TRF 4. Leia mais aqui.

A dívida estimada pela União era de R$ 250 milhões, sendo que o Município já tinha pago R$ 40 milhões. Por conta desta distorção, a Prefeitura contratou uma perícia contábil para analisar o montante da dívida. Após a revisão dos valores, chegou-se à conclusão de que a mesma já foi quitada, e que Blumenau não possui débitos, pelo contrário, tem crédito de R$ 14 milhões.

O prefeito Mário Hildebrandt (PSB) afirma que visitará a Secretaria do Tesouro Nacional, mesmo que já esteja discutindo em âmbito judicial, para solicitar o reembolso e final da cobrança, que entende ser indevida e que pode causar prejuízos irreparáveis aos cofres públicos.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta