Os discípulos de Alba (ou seria de Bolsonaro?)

Pelo menos cinco assessores entre os 21 lotados no gabinete do deputado estadual Ricardo Alba (PSL) se movimentam como pré-candidatos a vereador em Blumenau, no embalo da ainda onda Jair Bolsonaro (PSL). Todos bastantes jovens, a maioria com passagem recente como comissionados na Câmara Municipal e na Prefeitura de Blumenau.

Alguns inclusive tem trabalhado fortemente nas redes sociais com críticas à administração municipal, propostas que em tese fogem da alçada de vereadores e coisas assim.

O atual presidente da Fesporte, Rui Godinho, também é nome forte. Em 2016, ainda no PSD, fez 1.676 votos para vereador. Em 2018, já no PSL, fez mais de 56 mil para deputado federal, tornando-se o primeiro suplente da bancada. Assim como ele, tem o empresário do ramo hoteleiro, Emil Chartouni, que já foi do PSDB, e mais um outro empresário que tratarei em nova postagem.

Além deles, o PSL fortaleceu-se bastante com o resultado de 2018 e deve trazer para a política pessoas que sempre ficaram de fora criticando. Será uma experiência interessante.

O partido tem tudo para conquistar os primeiros parlamentares em Blumenau na eleição de 2020. Resta saber quantos.

E sem falar na majoritária, que deve alavancar as candidaturas ao parlamento, também assunto para outro post.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta