O Fundam 2 – e o centro de convenções de Blumenau – no telhado

Pois é. O Informe Blumenau já vem batendo nesta tecla há algum tempo e agora, com Pinho Moreira (MDB) no Governo, parece que o Fundam 2, menina dos olhos de Raimundo Colombo (PSD), não vai sair.

Ou, se sair, não será como o prometido pelo governador licenciado a deputados e prefeitos, entre eles o de Blumenau, que recebeu a confirmação de que Blumenau ganharia R$ 12 milhões para a construção do sonhado Centro de Convenções.

O governador interino, que será definitivo a partir de abril, confirmou a dificuldade do Estado contrair um empréstimo de R$ 723 milhões junto ao BNDES.

O dinheiro viria para todos municípios, que definiram suas prioridades, de acordo com as promessas de Colombo. Mas Pinho parece pensar diferente.

Diz que metade do valor irá para obras na capital: revitalização da SC-401, construção do acesso ao novo terminal do aeroporto de Florianópolis e reforma das pontes Pedro Ivo Campos e Colombo Salles.

E uma reportagem da NSC TV, exibida na última terça-feira, serve como pá de cal. Mostrou que o modelo de empréstimo pensado por Colombo poderia inviabilizar o Estado num futuro próximo.

A área técnica do Tribunal de Contas analisou a possibilidade e revelou que até alguns técnicos da Secretaria da Fazenda teriam alertado o então governador em vários ofícios sobre o comprometimento futuro.

“É bastante temerário que o Governo de SC utilize os recursos para repassar os municípios,  se mal tem dinheiro para manter suas obras”, apontou o documento trazido a tona pelo jornalista Rafael Faraco.

“O TCE diz que neste modelo, o Fundam 2 trará danos ao patrimônio público e isso foi devidamente alertado pelos servidores públicos”, está escrito em outro trecho do documento.

A reportagem da NSC TV pode ser acessada aqui.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta