O centrão ainda está vivo e maior

Coaf

Ainda sobre aquele relatório do Coaf, uma ex-assessora de Flávio Bolsonaro, deputado fluminense e senador eleito pelo PSL, mantinha um emprego em regime de CLT em uma acadêmia e aparecia na folha de pagamento da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Nathalia de Mello Queiroz era recepcionista a 14 km da Alerj.

Ela foi exonerada do cargo em outubro do ano passado, procurado pelo UOL para comentar o caso a assessoria do senador eleito não respondeu.

A descoberta é que o clã é mais “político” do que o pregado na campanha!

Com informações: UOL

Assessor

A Revista Crusoé descobriu que o assessor de Flávio Bolsonaro pretende justificar os repasses apontados no relatório do Coaf como valores recebidos de pequenos negócios que realizava, como venda de eletrônicos importados.

Com informações: Crusoé

Marielle

Richard Nunes, secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro, afirmou em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo, que a vereadora Marielle Franco foi morta por milicianos que acreditavam que sua influência poderia atrapalhar negócios de grilagem na Zona Oeste do Rio.
Nesta sexta (14), faz nove meses que a vereadora e o motorista Anderson Gomes foram executados.

Com informações: O Estado de São Paulo

Battisti

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Fux, determinou a prisão do italiano Cesare Battisti. Um passo para que ele possa ser extraditado para a Itália.

Na decisão, o ministro Luiz Fux autoriza que Cesare Battisti seja preso pela Interpol imediatamente, ou seja, pela Polícia Federal, que representa a Interpol no Brasil.

O italiano foi condenado por quatro homicídios na Itália na década de 1970. Em 2007, a Itália pediu a extradição dele e, no fim de 2009, o STF julgou o pedido procedente, mas deixou a palavra final ao presidente da República. Na época, o então presidente Lula negou a extradição em seu último dia de mandato.

Com informações: G1

“Centrãozão”

Segundo o Estadão, Rodrigo Maia tem o apoio de 15 partidos para a sua reeleição na presidência da Câmara: PSDB, DEM, PP, MDB, PSD, PR, PDT, PSB, PCdoB, PRB, Solidariedade, PTB, PSC, PPS e PHS.

Vão parar a onda?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta