Novo comando no PSDB, Onyx insinua saída de Bolsonaro do PSL, MEC acuado e os números do desemprego

Foto: André Coelho/Agência O Globo

Novo comando no PSDB

O ex-deputado federal Bruno Araújo será eleito nesta sexta-feira (31) presidente nacional do PSDB. Sob seu mandato, o partido viverá a transição do antigo para o “novo PSDB” encampado pelo governador de São Paulo, João Doria, e tentará deixar para trás anos de instabilidade interna.

A convenção nacional que acontece nesta manhã em Brasília deve anunciar Araújo, de 47 anos, como o 12º presidente do partido. Bruno foi deputado federal por 3 mandatos e ministro das Cidades no governo Temer. Nas eleições de 2018, concorreu ao Senado por Pernambuco, mas ficou apenas com a 4ª posição diante das duas vagas em disputa.

A eleição de Araújo mostra a força de Doria dentro do partido, depois da sua vitória no estado de São Paulo e a derrota de Geraldo Alckmin nas eleições do ano passado.

Com informações do Poder360

Onyx insinua mudança de partido de Bolsonaro

Em discurso na convenção nacional do DEM, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, insinuou nesta quinta-feira (30) que o presidente Jair Bolsonaro pode voltar para o partido. Bolsonaro se filiou ao PSL no ano passado para disputar a eleição ao Palácio do Planalto, mas em 2005 chegou a integrar as fileiras do PFL, hoje DEM.

“Temos um ex-filiado do PFL, do DEM, que olha para o nosso partido com imenso respeito e com olho de, quem sabe, querer voltar para casa”, afirmou Onyx. Em conversas reservadas, Bolsonaro já reclamou mais de uma vez dos problemas enfrentados no PSL, que tem uma bancada de novatos no Congresso e muitas vezes atua como oposição ao Palácio do Planalto. Interlocutores do presidente já disseram, em outras ocasiões, que ele avalia a possibilidade de deixar o PSL.

Fonte: Estadão

MEC acuado

Em uma tentativa de esvaziar os protestos contra os cortes na educação, o Ministério da Educação (MEC) divulgou nota nesta quinta-feira (30) para incentivar que sejam denunciados “professores, servidores, funcionários, alunos, pais e responsáveis” que divulguem ou estimulem protestos durante o horário escolar. O posicionamento foi criticado por entidades estudantis e políticos.

Ao longo do dia, o ministério circulou ao menos dois posicionamentos contra as manifestações que foram realizadas em mais de 100 cidades do Brasil contra os cortes de verba na educação.

Fonte: G1

Números do desemprego

O desemprego no país foi de 12,5%, em média, no trimestre encerrado em abril, de acordo com dados do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). O índice subiu em relação ao trimestre anterior, de novembro de 2018 a janeiro de 2019 (12%).

Na comparação com o mesmo trimestre do ano passado (12,9%), o resultado apresentou baixa. Segundo o IBGE, o número de desempregados no Brasil foi de 13,2 milhões de pessoas. Isso representa alta de 4,4% em relação ao trimestre anterior (12,6 milhões). Na comparação com o mesmo período de 2018, a variação foi considerada estável (13,4 milhões).

Fonte: UOL

Resumo do Brasil: novo comando no PSDB, Onyx insinua saída de Bolsonaro do PSL, MEC acuado e os números do desemprego.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta