Deputados Alba e Mocelin tentam sair da saia justa colocada por colegas do PSL catarinense

Foto: reprodução Youtube

O acirramento do conflito interno no PSL catarinense se deu logo depois do conflito da sigla nacionalmente, quando parte da bancada na Câmara dos Deputados tentou destituir a liderança do partido e colocar o filho do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, no lugar.

De forma indireta, por conta do apoio dos dois ao governador Carlos Moisés, os deputados estaduais Ricardo Alba e Coronel Mocelin, foram acusados pelos demais quatro parlamentares da bancada, de não se posicionarem enfaticamente ao lado do projeto de Jair Bolsonaro.

Logo o Ricardo Alba, apoiador de primeira hora do agora presidente da República.

Nesta quarta-feira, Alba e Mocelin estiveram no Congresso Nacional, em Brasília, “onde mantiveram várias reuniões para buscar recursos para fazer frente às demandas dos municípios catarinenses”, afirmaram.

E disseram que fizeram uma visita ao deputado Eduardo Bolsonaro, quando aproveitaram para reforçar o apoio ao presidente Jair Bolsonaro. “Ele pode contar conosco desde sempre para construir um novo Brasil”, garantem.

Se depender do vídeo gravado ao lado do filho do presidente, que estará no sul do estado nesta sexta-feira, foi uma visita bastante rápida, tanto que não deu para gravar novamente, mesmo com o erro de Eduardo.

Mas talvez suficiente para tentar limpar a área com o “chefe-mor” e seus seguidores.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta