Cejusc de Blumenau lança projeto para frear consumo exagerado que gera endividamento

Foto: divulgação/Comarca de Blumenau

O Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) de Blumenau em parceria com um consultor financeiro e o curso de Psicologia da Universidade Regional de Blumenau (Furb) lançaram nesta semana o projeto Pouparte – A Arte do Consumo Consciente, no bairro Salto do Norte. O primeiro encontro, para tratar sobre educação financeira e a relação das pessoas com o consumo e as dívidas, ocorreu no Salão da Igreja Santo Estevão (bairro Salto do Norte) com a comunidade.

Foram abordados temas sobre educação financeira, os aspectos comportamentais e as emoções que estão por trás dos hábitos de consumo. “O propósito do projeto é atender famílias que precisam de orientação financeira e de planejamento para aprender a lidar com um momento de dificuldade contando com o suporte de profissionais qualificados”, explicou o coordenador e mediador Henrique Ferrari durante o encontro na noite da última terça-feira, 19.

Na dinâmica com a comunidade foram abordadas maneiras de estabelecer uma relação mais saudável entre crédito e consumo. O consultor financeiro Ronaldo Saito destaca que não é preciso ganhar muito para ter dinheiro. “Hoje vivemos em um mundo em que o consumismo prevalece e então nós temos que tomar muito cuidado com as decisões que tomamos baseados na razão e na emoção. Com o projeto vamos demonstrar alguns passos para as pessoas alcançarem seus objetivos”, ressalta.

Em breve o projeto ofertará três oficinas, em datas distintas, com especialistas em Finanças, em Psicologia e em Gestão Pessoal. Elas trarão informações importantes para que os blumenauenses possam ressignificar sua relação com o dinheiro e, com acompanhamento qualificado, encontrar novas alternativas para enfrentarem as dificuldades financeiras.

Algumas pessoas selecionadas contarão com consultoria financeira durante o período necessário à sua reestruturação econômica, ao longo do qual disporão de atendimento psicológico periódico feito pelos acadêmicos do curso de Psicologia da Furb, sob a orientação do professor Rodrigo Diaz de Vivar y Soler. Ao final, se necessário, os mediadores do Cejusc convidarão os respectivos credores para sessões de mediação com vistas ao equacionamento e satisfação das dívidas.

Fonte: TJSC

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta