As primeiras medidas de Carlos Moisés no Governo SC

Foto: Secom SC

O governador Carlos Moisés anunciou nesta terça, 02, um dia após ter sido empossado, as medidas iniciais que tomará para enfrentar os problemas financeiros do Estado e começar a deixar sua marca de trabalho.

Traçou três diretrizes como meta inicial: investimentos e melhores serviços ao cidadão, transparência e integridade e governança e eficiência.

Primeiro falou da situação financeira, confirmando que recebeu R$ 700 milhões em dívidas a pagar, em especial na área da saúde. R$ 2,5 bilhões é o déficit previsto para este ano, valor que foi contingenciado no orçamento.

As 19 Agências de Desenvolvimento Regional (ADRs) que ainda funcionam serão extintas até 30 de abril. Moisés promete o fim de 922 cargos comissionados e funções gratificadas, além da venda das duas aeronaves que servem o governador.

Promete adotar centros compartilhados, revisar contratos e adotar processos digitais. Neste último caso apresenta números assombrosos, anunciando que é possível fazer uma economia anual de R$ 26 milhões em material de expediente e transporte.

Servidores do Estado andarão de transporte por aplicativo e a compra de passagens aéreas será feita diretamente, sem mais a intermediação de agências.

Promete mecanismos para combater a sonegação fiscal.

Falou sobre as obras do Estado, prometendo terminar as que estão em andamento. Uma chamou a atenção: a conclusão da duplicação da BR 470, obra do Governo Federal, “seja alocando recursos próprios, seja buscando a parceria do Governo Federal e de Órgãos Financiadores.”

Na área da saúde, promete fazer um raio X do setor e implementar um prontuário eletrônico em todas as estruturas da Secretaria de Estado.

Sobre as propostas iniciais e os novos secretários, você pode conferir aqui: 1_COLETIVA_GOVERNADOR_MOISES_DOC_COMPLETO_FINAL_OK

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta