Anulação de condenação da Lava Jato pelo STF, teste de fogo para Moro e a criminalização das fake news

Foto: STF

Anulação

A decisão do Supremo que anulou a condenação do ex-presidente da Petrobras, Aldemir Bendine, pode beneficiar alvos da Lava Jato, como o ex-presidente Lula.

O ministro Edson Fachin, do Supremo, determinou que uma ação penal contra o Instituto Lula retroceda etapas. Fachin ainda decidiu que o tema deve ser analisado pelo plenário da corte.

A corte alegou cerceamento ao direito de defesa no caso Bendine.

Teste de fogo para Moro

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, lança nesta quinta-feira, 29, um projeto-piloto que aposta na ação concreta do governo federal contra a criminalidade violenta no país.

O programa se chama “Em Frente Brasil” e deve ser mais um teste de fogo para o ministro. Moro deve enfrentar restrições orçamentárias e o olhar do “chefe” em 2022.

Com informações: Folha

Fake News

O Congresso Nacional derrubou o veto presidencial que impediu o endurecimento da pena para quem divulga notícias falsas com intenções eleitorais. Com isso, passa a ser crime, sujeito a pena de reclusão de dois a oito anos, a disseminação de fake news contra candidatos durante campanhas eleitorais.

Além de criminalizar a divulgação de fake news, o Congresso vai investigar o compartilhamento de notícias falsas em meios digitais através de uma Comissão Mista Parlamentar de Inquérito (CPMI) a partir da próxima semana. A instalação da chamada CPI das Fake News, que é esperada há alguns meses pelos parlamentares, foi confirmada pelo presidente do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

Fonte: Congresso em Foco

Resumo do Brasil: anulação da condenação de Bendine pode beneficiar Lula, Sergio Moro passa por teste de fogo com o novo projeto e a criminalização das fake news.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta