A última cartada de Amin para atrair o PSDB

A notícia, que vem da imprensa nacional, dá conta que partidos que fazem parte do Centrão no Congresso Nacional sinalizam que fecharam questão em torno da candidatura de Geraldo Alckmin (PSDB).

São eles, o DEM, PP, Solidariedade, PRB e PR, que representam uma bancada de 164 dos 513 deputados.

O apoio eleitoral é importante, quase fundamental para a candidatura de Alckmin sair do patamar que está agora. Juntos, esses partidos largam com pelo menos 4 minutos por dia no horário eleitoral de rádio e TV.

E este eventual – provável? – apoio do seu partido, o PP, ao projeto nacional do PSDB, foi repercutido na mídia estadual pelo pré-candidato ao Governo Esperidião Amin, na tentativa de sensibilizar os tucanos daqui a fechar um acordo, que neste caso, tem tudo para incluir o DEM, de João Paulo Kleinübing.

Recentemente, houve um “diz que me diz” entre Amin e o presidente do PSDB catarinense, Marcos Vieira, sobre uma suposta notícia de que poderia haver uma intervenção nacional nas pretensões da sigla na eleição estadual. O PSDB garante que não abre mão da candidatura própria, com o senador Paulo Bauer.

Agora, Esperidião Amin faz questão de dar visibilidade a notícia da aliança nacional, certamente para dar mais uma embaralhada no cenário, muito indefinido, mesmo faltando 15 dias.

O veterano político continua a ser a grande expectativa deste processo pré-eleitoral. E por conta disso mobilizando as atenções.

Nesta sexta-feira, 20, começa o prazo legal para os partidos fazerem as convenções que homologam as candidaturas. O prazo segue até 5 de agosto.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta