Pesquisa, Ficha Limpa, armas, o debate e mais

Sem Lula, Bolsonaro e Alckmin empatam em SP

Em pesquisa do instituto MDA divulgada nesta quarta (08), no estado de São Paulo, Bolsonaro e Alckmin estão tecnicamente empatados. O candidato pelo PSL tem 18,9% das intenções de voto e o tucano tem 15%.

A margem de erro do levantamento é de 2,2 pontos percentuais, para mais ou para menos, Bolsonaro pode ter entre 21,1% e 16,7%. Já Alckmin pode variar entre 17,2% e 12,8%.

Quando Lula está na disputa, aparece empatado tecnicamente com Bolsonaro em primeiro lugar. Neste cenário, o petista aparece com 21,8% (podendo ter entre 24% e 19,6%) enquanto que o deputado tem 18,4% (entre 20,6% e 16,2%).

O levantamento foi encomendado pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), e entrevistou 2.002 pessoas em 75 municípios paulistas entre quinta-feira (2) e domingo (5), últimos dias do prazo para que os partidos oficializassem seus candidatos no pleito deste ano. A pesquisa foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número SP-04729/2018.

Informações UOL

Lula e a Ficha Limpa

O ministro Luiz Edson Fachin aceitou a desistência do pedido de liberdade de Luiz Inácio.
A defesa do ex-presidente decidiu retirar o pedido de liberdade porque não queria que, ao analisar o tema, o STF decidisse definitivamente sobre a candidatura de Lula.

Em caso de os ministros entenderem que Lula não poderia ser candidato, não haveria possibilidade de recurso, já que o Supremo é a última instância da Justiça.

Informações G1

Kátia Abreu sobre porte de armas e aborto

Candidata a vice na chapa de Ciro Gomes (PDT), Kátia Abreu defendeu facilitar o porte de armas, principalmente para o homem do campo.
Sobre o aborto, tema que estava em discussão no STF, a senadora por Tocantins se opõe a ideia de alterar a lei.

Com uma vice dessas, Ciro está sendo puxado por ela a temas que a direita gosta bastante.
Será que a ideia é mirar nos eleitores de Bolsonaro?

As declarações foram dadas em uma entrevista para a Folha.

Haddad sobre Ciro: “Estaremos juntos no segundo turno”

Se com a presidente do PT, Gleisi Hoffmann as coisas não são muito fáceis para Ciro Gomes, com o Haddad as coisas são mais amenas.
O ex-prefeito de São Paulo deu afagou ao candidato do PDT, negando que haja alguma rusga entre suas campanhas.

“Somos amigos do Ciro e estaremos juntos no segundo turno para vencer o governo do PSDB e do Temer. Ciro está do nosso lado”, disse Haddad em entrevista à Rádio Jornal de Pernambuco.

Informações Veja

Esse debate…

Marina Silva, candidata pela Rede ao Planalto, defendeu veto à participação de Fernando Haddad no debate da Band na próxima quinta-feira.

“Nós temos um candidato que está impedido por determinações legais, temos um vice, e pelas regras quem vai participar (dos debates), nesse momento, são os candidatos titulares. Vai ter o momento das sabatinas com os vices. Senão você cria uma situação de dois pesos e duas medidas”, disse ela.

As informações são de Leonardo Martins, do UOL.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta