O mercado online é para todos

.

Publicidade camara_blu_hz

Por Alexandre Riella

Coordenador de Vendas Corporativas do Posthaus

Mais de 60 milhões de consumidores. Este é, de acordo com o estudo UPS Pulse of the Online Shopper, o número de brasileiros que comprarão online no Brasil em 2018. Ainda segundo a pesquisa, o crescimento médio de 12% nas vendas através da internet será mantido este ano.

Certamente, para quem tem um negócio de pequeno ou médio porte, estes números não dizem muito. Porque, infelizmente, estes empresários ainda entendem que a venda online é um universo muito distante da realidade de estrutura enxuta e investimentos controlados de quem ainda não chegou no Olimpo das bilionárias. E este é um engano que pode estar afastando essas marcas de resultados expressivos.

Para quem compra através do computador ou do smartphone, a decisão é simples e é possível passear por um verdadeiro shopping center sem sair do lugar. Não há como negar que a facilidade e a redução do custo – muitas vezes o frete é mais barato do que a soma de estacionamento, locomoção e alimentação em um espaço físico – motivam as compras de um público que às vezes não está nas ruas.

Já para quem vende, a estrutura é mais complexa do que parece. Não é tão simples atrair consumidores para uma loja própria, fazer a gestão do estoque, a logística e o relacionamento com os consumidores. Muitas vezes é isso que motiva o afastamento do empreendedor do pequeno ou médio negócio da venda online.

Mas a profissionalização está na mais antiga fórmula da humanidade para gerar bons resultados: as parcerias. Se você não quer dispender investimento e energia em uma oportunidade que é excelente mas está longe de ser o seu core business, busque quem o faça e o faça bem! Aí, sim, isso será visto com bons olhos pelo seu cliente. Porque, afinal de contas, ele também quer a facilidade de comprar num clique e espera de você que essa compra seja tão profissional quanto a realizada em lojas físicas.

Comprar online é fácil e vender pode ser simples. Basta não querer fazer tudo sozinho ou então operar de forma amadora. Adapte-se e seja  rápido: a nova geração está aí e vem conectada!  Ou você quer ficar cada vez mais distante de 60 milhões de consumidores?

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta