Bruno Cunha, entre a presidência e o vereador radical de oposição

O vereador Bruno Cunha (PSB) abandonou sua postura moderada e tem intensificado o discurso contra o prefeito Mário Hildebrandt, que hoje está sem partido, mas já foi do PSB. Abandonou sua postura moderada nos primeiros dois anos de mandato e foi para a trincheira da oposição, em especial depois de ter suas indicações exoneradas da Prefeitura de Blumenau.

Na sessão desta quinta-feira, usou como gancho uma faixa que foi colocada pelos trabalhadores da URB que estavam no plenário, com uma expressão muito usada pelo prefeito: “Que Deus abençoe a todos como tem abençoado minha vida”.

Bruno cutucou: “não adianta usar a bíblia nas falas, tem que usar nas ações” e em seguida criticou a “…ausência total de transparência e diálogo do prefeito Mário.”

Na última sessão, disse que “precisamos de um prefeito de verdade…”.

Curiosamente, nesta semana, Bruno Cunha dirigiu por duas vezes a Câmara Municipal no lugar de do presidente Marcelo Lanzarin (MDB). Bruno é o atual vice-presidente.

1 Comentário

  1. Abandonou sua postura moderada nos primeiros dois anos de mandato e foi para a trincheira da oposição, em especial depois de ter suas indicações exoneradas da Prefeitura de Blumenau.

    O que carguinhos comissionados não fazem em Blumenau …..realmente precisamos de proteção , mas não de Deus , pois Deus não tem nada a ver com esta sacanagem , precisamos é de homens de caráter , com dignidade , que após eleitos não se vendam por migalhas . .

Deixe uma resposta