Santa Catarina registra 43,6% mais focos do Aedes Aegypti que em 2016

oktoberfest_2017
Foto: James Tavares/Governo do Estado

A Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina divulgou o boletim sobre a situação do Aedes aegypti no Estado. Os dados são desde 1º de janeiro a 30 de setembro deste ano.

Neste período, foram identificados 8.981 focos do mosquito Aedes aegypti, em 139 municípios. Neste mesmo período, em 2016, haviam sido identificados 6.255 focos em 132 cidades. Isso significa que o número de focos de 2017 é 43,6% maior quando comparado ao mesmo período do ano passado.

O mosquito aedes aegypti é o responsável pela trasmissão de dengue, zika e chikungunya. Blumenau registrou 2 casos de febre chikungunya este ano. Os dois são importados, ou seja, a pessoa contraiu a doença em outros locais. Nestas duas situações, os pacientes foram picados em viagens para o Ceará e o Maranhão. Para verificar o boletim completo, clique aqui.

No Estado já são 61 municípios considerados infestados, o que representa um aumento de 22% em relação ao mesmo período de 2016, que registrou 50 municípios nessa condição.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta