PSD e a candidatura própria ao Governo do Estado

oktoberfest_2017
Foto: divulgação

A reunião da Executiva do PSD na manhã desta segunda-feira, 20, em Florianópolis, mais uma vez repetiu o coro de candidatura própria ao Governo do Estado. Coro este puxado pelo principal interessado, o pré-candidato Gelson Merísio, presidente da sigla no Estado e ex-presidente da Assembleia Legislativa.

Foto: divulgação

Quem não estava presente era o deputado federal João Paulo Kleinübing, que também sonhava ser o candidato da sigla. Mas sabe que não é a bola da vez, pelo menos por enquanto. Cumpriu agenda em Blumenau.

O governador Raimundo Colombo também não foi, envolvido com os reflexos da Operação A Carne é Fraca para a economia catarinense.

Há pelo menos um ano e três meses para as convenções partidárias que homologam as candidaturas, Merisio e o PSD buscam mostrar força e se impor no cenário estadual. Seus principais concorrentes estão no PMDB e PSDB, o que não significa que não possam estar juntos em 2018 novamente.

O PSD está com uma campanha de filiações em aberto até abril e o slogan é emblemático. “Santa Catarina é 55”.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

4 Comentário

  1. Napo não deve abandonar seus eleitores agora, deve cumprir o seu mandato.

  2. Se esse cara se candidatar, vai dar Napoleâo Bernardes no primeiro turno com uma diferença de uns 40%.

    Força, Napo!

    Blumenau vai ter um governador seu filho!

    (vai firme, mas muiiiiiiiiito cuidado com as más companhias, maninhooooooo!)

    Alcino Carrancho

Deixe uma resposta