Prologamento da Rua Humberto de Campos deve estar pronto até final de junho

Foto: Michele Lamin/Secom PMB

O prefeito Mário Hildebrandt (PSB) é muito prudente com relação a prazos e não quer dar data para entregar ao trânsito o prolongamento da Rua Humberto de Campos. Mas ele e o secretário de Infraestrutura, Régis Evaloir (MDB), querem estar com tudo pronto até o final de junho.

A incerteza nos prazos deve-se mais às questões ambientais que envolvem a obra. O Ministério Público recebeu denúncia sobre eventuais riscos para a fauna do local e o Município diz que está finalizando o que está previsto no contrato do BID, que tem um olhar de lupa para questões como essa.

De acordo com Regis Evaloir, serão quatro passa faunas, ao longo dos dois quilômetros de extensão da via, entre as ruas Marechal Deodoro e General Osório. A preocupação principal são capivaras, pacas e tatus.

A prudência da administração reside aí, pois caberá a interpretação do promotor Leonardo Todeschini para as soluções ambientais apresentadas pela Prefeitura.

Fora isso, a obra que começou em abril de 2014, está na reta final, garante o secretário. “Faltam poucos acabamentos”, diz Régis Evaloir, referindo-se a instalação de oito pontos de ônibus, alguns metros de calçadas,  grama e  piso podotátil.

Quando pronta, será a primeira do pacote do BID obtido pelo ex-prefeito João Paulo Kleinübing, hoje no DEM, viabilizado por Napoleão Bernardes (PSDB) e que será entregue por Mário Hildebrandt.

Foram investidos R$ 40 milhões do financiamento, além 20 milhões do caixa municipal para  desapropriações de 108 imóveis.

2 Comentário

  1. E a rua General Osório como fica….
    Ah…. ainda sem qualquer cobertura para os trabalhadores que necessitam do transporte público…
    VERGONHA!

  2. Uma obra como esta em um país sério levaria no máximo seis meses , mas aqui , três anos e ainda existem pendências ambientais , que país é este , que administradores são estes ?

    A democracia é válida , mas para vivermos uma democracia igualitária , temos que ter gestores sérios , não os que temos .

Deixe uma resposta