Programa econômico do Bolsonaro e mais…

Folha de bananeira

O pré-candidato do MDB, Henrique Meirelles, se disse favorável à legalização da maconha no Brasil. Com restrições, mas liberada: “Dentre restrições de tráfego e incentivo. Tem que ser restringido, mas não podemos criminalizar o consumidor”, disse.

“Agora cocaína, não. Essa até o consumo tem que ser criminalizado”, fez questão de afirmar o ministro.

A declaração foi feita em uma sabatina para a Revista IstoÉ.

Ciro quer o PSB

“É indelicadeza falar de aliança com quem também tem candidato a presidente”, disse Ciro Gomes, pré-candidato pelo PDT, segundo o Broadcast.

Com as contínuas recusas do PT em sinalizar uma aliança, já que teimam em seu maior nome que está preso, Ciro mira em um partido que não tem presidenciável e aposta em um que pode ajudar um bom tanto.

Miguel Reale Jr. com Álvaro Dias

O jurista, co-autor do pedido de impeachment da presidente Dilma e ex-filiado do PSDB Miguel Reale Jr. declarou apoio ao pré-candidato Álvaro Dias (Pode) nesta terça, 12.

Programa Econômico de Jair Bolsonaro (Paulo Guedes)

Começa a tomar forma o plano econômico de Jair Bolsonaro, coordenado pelo economista Paulo Guedes.

Os principais pontos são:
1) a recuperação do equilíbrio fiscal; 2) a aceleração do crescimento e a geração de empregos; 3) a promoção de novo pacto federativo, com descentralização de recursos para Estados e municípios; 4) a redução de dívida pública, com privatizações, concessões e desmobilização, para viabilizar o corte de juros e de gastos com a rolagem da dívida e os investimentos privados em projetos de infraestrutura; 5) a redução e a simplificação de impostos; 6) a adoção do regime de capitalização na Previdência; 7) a desregulamentação da economia; e 8) a abertura da economia.

As informações são de José Fucs/BR18

Nordeste indeciso

No Nordeste, 43% dos entrevistados pelo Datafolha não têm candidato nos cenários sem Lula. Quando o ex-presidente aparece como opção, a porcentagem cai para 18%.

O jornal O Globo observa que, no Estado, as mulheres são a maioria dos indecisos – quase o dobro dos homens, dependendo do cenário.

Não era presente do Papa

Postagem em uma rede social esclarece que o terço dado ao ex-presidente Lula não foi presente do Papa Francisco:

“PAPA E LULA#VaticanNews se atém ao que disse o advogado #JuanGrabois: o terço não é um presente do #PapaFrancisco a #Lula. Como tantos outros, é um terço abençoado e distribuído em inúmeras ocasiões. A visita era pessoal e não em nome do Papa. @Pontifex_pt

— Vatican News (@vaticannews_pt) 12 de junho de 2018”

Abençoado foi, pelo Lula.


Até amanhã!

#InformeEleiçõesBrasil

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta