Pesquisa CNT/MDA e mais


Pesquisa CNT/MDA


Em mais uma pesquisa realizada pela CNT/MDA foi divulgada hoje. Bolsonaro lidera com 28,2% e Haddad tem 17,6%.
Os números:


Jair Bolsonaro: 28,2%
Fernando Haddad: 17,6%
Ciro Gomes: 10,8%
Geraldo Alckmin: 6,1%
Marina Silva: 4,1%
João Amoêdo: 2,8%
Alvaro Dias: 1,9%
Henrique Meirelles: 1,7%
Cabo Daciolo: 0,4%
Guilherme Boulos: 0,4%
Vera Lúcia: 0,3%
Eymael: 0,0%
João Goulart Filho: 0,0%

Brancos/Nulos: 13,4
Indecisos: 12,3%

O levantamento ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas entre os dias 12 e 15 de setembro de 2018. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-04362/2018.

No levantamento do último mês, Lula aparecia em primeiro lugar, com 37,3% das intenções, seguido por Bolsonaro, com 18,8%.

Fraude

Bolsonaro mais uma vez levantou suspeitas de fraudes nas próximas eleições.
O problema, segundo ele, são as urnas eletrônicas.

Fraude 2

Geraldo Alckmin rebateu as declarações de Bolsonaro:

“Por que ter fraude? Ele quer justificar a derrota antecipada? Eu disputei dez eleições. Ganhei, perdi. Não teve fraude nenhuma. Aliás, o Brasil é um exemplo no mundo de avanço tecnológico, de avanço eleitoral”, disse o tucano

Fraude 3

Dias Toffoli, atual presidente do STF também se declarou sobre o assunto:

“(Bolsonaro) sempre foi eleito pela urna eletrônica” e ainda ironizou, “tem gente que acredita em saci pererê.”

Três coisas sobre o assunto:
1. Bolsonaro desconfiando do método de apuração das eleições, que denuncie à algum órgão internacional e se retire da campanha;
2. Questionar o resultado de eleições é um perigo à nossa já fragilizada democracia. Hoje sabemos que ações desse tipo, que foram só pra “gente encher o saco deles”, como disse Aécio Neves, nos trouxeram até aqui;
3. Contestar o resultado é um caminho interessante para aqueles que explicitamente já flertam com algo totalmente contrário ao poder eleito pelas urnas. E quanto mais caótico, melhor.

Lembrete

O sistema das urnas eletrônicas é totalmente confiável, auditável por partidos, pelo Ministério Público e pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

1 Comentário

  1. O sistema das urnas eletrônicas é totalmente confiável, auditável por partidos, pelo Ministério Público e pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

    …..não que compartilho com a posição de Bolsonaro sobre as urnas , mas auditoria do MP e
    OAB , não significa que podemos dizer que seja algo com 100 % de credibilidade .

Deixe uma resposta