Os primeiros esboços da reforma administrativa da Prefeitura de Blumenau

Existe um consenso entre os apoiadores do prefeito Mário Hildebrandt (PSB) que nem todas as obras que ele inaugurará ao longo de 2019 serão suficientes para lhe facilitar a vida no processo eleitoral dentro do quadro de renovação que foi pintado na última eleição.

Será preciso tomar medidas de enxugamento da máquina, de cortar na própria pele, diminuir comissionados e estruturas públicas.

Por isso, está em gestação a proposta de reforma administrativa, ainda na fase de estudos, que estão sendo feitos pela Secretaria de Gestão Governamental. O prefeito quer apresentar o projeto para a Câmara Municipal em março.

Há previsão de extinção de secretarias, algumas podem virar diretoria e fusão de outras.

E tem a URB, a Companhia Urbanizadora de Blumenau, uma caixa preta do Município e que só acumula déficit. O objetivo é acabar com ela, resta saber de que forma, por conta dos passivos existentes.

A avaliação feita atualmente tem como base a relação custo benefício, ou seja, é preciso ver o impacto da redução financeira e político.

O que é certo é que a reforma promete ser ampla e deve cortar bastante cargos comissionados.

 

 

1 Comentário

Deixe uma resposta