O que é o velho e o que é o novo na política?

Marco Antonio André

Advogado

 

Abro essa conversa, com a intenção de provocar uma reflexão sobre nossa atual situação na política Brasileira.

Nas eleições de 2018, se ouviu muito a palavra NOVO e não vamos falar do partido com esse nome, pois é um caso a parte, vamos falar do que foi a campanha e o que foi apresentado.

Tivemos uma eleição, com muita discussão ideológica, o que é saudável para uma democracia.

Isso sim podemos chamar de novo, mas o que dizer dos candidatos? O que foi apresentado de “novo” nessas eleições?

O Presidente Bolsonaro foi eleito sem fazer nenhuma proposta eleitoral. Infelizmente por causa do atentado que quase tirou sua vida, não pode participar dos debates e foi eleito sem apresentar nenhum plano de governo.

Mas podemos dizer que o Presidente Bolsonaro é o “novo”, mesmo estando há mais de 30 anos dentro do “sistema”?

Precisamos aprender com os erros, Fake News, twiters e reformas que são necessárias, mas que devem atender os interesses do POVO que de NOVO não tem nada.

 

2 Comentário

  1. O Lula na primeira eleição também serio o “novo” , pois sempre se proclamou como a solução para o país , o povo acreditou e votou neles durante 13 anos , olha no que deu . O novo esta atrás das grades junto com vários da quadrilha e com muitos ainda a serem presos . Bolsonaro esta no governo a menos de 90 dias , será que já deu tempo para uma análise correta ou esta análise é só dos esquerdistas cegos ?

  2. Ia ler o artigo, mas parei imediatamente quando me deparei com a frase “Abro essa conversa…”

    Me recuso a ler textos de quem não sabe a diferença entre “esta”, “essa”, e “aquela”.

    É pena, causídico!

    É pena!

Deixe uma resposta