O Governo Mário

i9ge_contabilidade

Os protagonistas podem não querer tocar no assunto em público, mas nos bastidores da Prefeitura, a especulação – o medo e o receio também – corre solta.

Quem fica, quem sai? Afinal, no máximo no dia 7 de abril, Napoleão Bernardes (PSDB) entregará a Prefeitura para o vice Mário Hildebrandt (PSB) administrar por dois anos e oito meses.

E caberá ao vice, que já ocupa papel de gerente da administração, com ingerência em quase todas as áreas, tocar a Prefeitura. Com seu time, suas escolhas.

Até aí, é tudo informação, que salvo uma grande zebra, será confirmada daqui a menos de três semanas.

Daqui para frente, tudo é conversa de bastidor, com pessoas ligadas a administração, tanto ao prefeito que sai como o prefeito que entra.

Portanto, chute. Por enquanto.

As trocas naturais são nas áreas com ligação direta com o prefeito, como Chefia de Gabinete, Comunicação e Progem. Também na Regularização Fundiária, pois o titular Juliano Gonçalves (PV) é pré-candidato a deputado estadual.

Cesar Botelho (PSDB) é o nome mais falado em todas apostas para a Chefia de Gabinete. Hoje tucano, agrada o PSDB de Dalirio e o PMDB de Paulo França e isso pesa muito. Tem experiência e articulação. Está como diretor geral da Secretaria de Desenvolvimento Urbano.

André Espezim (PSB) é outro que tem tudo para emplacar primeiro escalão. Próximo de Hildebrandt, é o atual diretor geral do gabinete do vice. É nome forte para o Seterb, Comunicação e Gabinete.

Oscar Grotmann, o Casico (PSB), secretário de Desenvolvimento Social, pode mudar de área e vir para o Paço, ficando ainda mais perto de Hildebrandt.

Mário deve montar uma equipe agora, para a largada, e outra depois do resultados das eleições.

Eu apostaria que esses nomes estarão no Governo Mário neste primeiro momento.

Com certeza, o atual chefe de Gabinete, Marco Antonio Wanrowski (PSDB) e Juliano Gonçalves sairão.

Apostaria também que Carlos Lange e Marcelo Althoff devem ser os primeiros a serem desembarcados ou relocados, no caso do secretário de Comunicação.

O Procurador Geral, Rodrigo Jansen, do DEM, é uma duvida. Mas acho que não fica, pelo menos neste lugar.

Chamou minha atenção a ventilação da informação de que a secretária de Saúde, Maria Regina Soar (PSDB), também estava no radar das mudanças. Não me surpreenderia se a secretaria caísse no colo do vereador Marcelo Lanzarin, do MDB.

Outra informação que ouvi é que Mário Hildebrandt não acabará com a secretaria de Habitação e Regularização Fundiária. Aproveitará a saída do Juliano Gonçalves para buscar um novo perfil para a pasta.

Lembrando que é tudo coisa da  minha cabeça. Especulação de quem ouve.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

4 Comentário

  1. Olá, prezado Alexandre Gonçalves, QUASE SEMPRE paciente com os meus comentários – sinal de que é um DEMOCRATA de carteirinha, e que assim continue.

    Apenas um detalhezinho, mas muito importante: citaste um sem número de gente mas olvidaste os eleitores/contribuintes, aqueles que irão DEFENESTRAR toda essa cacalhada velha nestas próximas eleições.

    A começar pelo nosso muito kyrydynho napoleãozynho bernardeszynho netozynho que vai acabar ficando com a broxa na mão, vendo a sua escada cair!

    Queres apostar, napinho?

  2. Stodieck também vai voar…Mario não gosta do Alemão grosso, até porque esses erros que tem acontecido na Vila, não são do perfil de quem trabalha para o Mario, mas o Mario gosta muito do Richard Steihausen…Olha…. Lembrando que é tudo coisa da minha cabeça…rsrsrs…

  3. Prezada Indianara: tenho apreciado os teus comentários neste Informe Blumenau!

    Continua prestigiando quem te segue. Parabéns! És conhecedora de assuntos que me passaram despercebidos.

    Tenhas sempre ideias firmes, porém não fixas, quero dizer, estejas SEMPRE aberta ao conhecimento.

    Beijão!
    Não reelejas!

    Alcino Carrancho
    (Aquele Que Adora Ter Motivo Para Elogiar e É Feliz)

Deixe uma resposta