Napoleão sanciona três leis do suplente Lenilso Silva e encaminha outras duas

Foto: Marcelo Martins/Secom PMB

Lenilso Silva (PT) comemora a assinatura das leis, que ocorreram nesta sexta-feira no gabinete do prefeito Napoleão Bernardes (PSDB).

Entre as leis, está a que dá o nome da líder comunitária Ivone Gnewuch ao auditório da Escola Técnica da Saúde do SUS e as que institui a Semana da África e o dia municipal de luta pela valorização e pela garantia dos direitos das trabalhadores domésticas.

O bacana é que dois projetos do Lenilso considerados inconstitucionais na CCJ da Câmara, vão ser encaminhados pelo Executivo para que os vereadores analisem. O que obriga a inclusão da população negra nas campanhas publicitárias oficiais e o que que obriga a divulgação do número do disque denúncia contra mulher nos sites da Prefeitura e Câmara.

“Eu acredito na política feita de forma republicana e que respeite os valores democráticos. A política só faz sentido de transforma a vida das pessoas”, disse Lenilso em suas redes sociais.

2 Comentário

  1. Palhaçada. Obrigar uma propaganda ter qualquer pessoa é errado.
    Privilégio para esse ou aquele é uma tremenda burrice, só aumenta o preconceito, ou temos mérito ou não temos nada.

Deixe uma resposta