Em tempo recorde, vereadores mudam de opinião e veto do prefeito de Blumenau ao Dia do Orgulho LGBT é mantido

O veto do prefeito Mário Hildebrandt (sem partido) ao Projeto de Lei que criava o Dia do Orgulho LGBT e o Dia da Parada Gay  foi analisado em tempo recorde. Foi vetado na última sexta-feira, chegou nesta terça-feira ao Parlamento, já indo a votação e sendo mantido.

Segundo o autor, o suplente Lenilso Silva (PT), uma manobra regimental do vereador Jovino Cardoso (PROS) garantiu a rapidez no processo, evitando mobilizações para derrubar o veto e manter a lei.

“O vereador fundamentalista e acusado e Violência Doméstica Jovino Cardoso, foi o autor do requerimento que colocou o projeto pra ser votado na calada da noite, uma manobra para não garantir participação popular e o amplo direito ao contraditório”, afirmou Lenilso em suas redes sociais.

Exagero a parte, a combinação política e religião funcionou mais uma vez no nosso Estado Laico. A pressão moralista fez Blumenau, a cidade que tem data para tudo, não ter uma que, de forma simbólica, teria a função de estimular reflexões sobre um segmento que sofre muita discriminação, preconceito e até violência.

Votaram para derrubar o veto Adriano Pereira (PT), Bruno Cunha (PSB), Alexandre Caminha (PSD) e Ito (PR). Zeca Bombeiro (SD) e Oldemar Becker (DEM) se abstiveram. Alexandre Matias, Jens Mantau e Sylvio Zimmermann, todos do PSDB, Cezar Cim (PP), Jovino Cardoso Neto (PROS) e Marcos da Rosa (DEM) votaram pela manutenção do veto.

Jovino e Marcos são membros da Assembleia de Deus, a postura deles era esperada, como a do próprio prefeito.

Jovino, aliás, fez questão de gravar um vídeo em “defesa da família tradicional”. Faz a média com seu eleitorado, veja abaixo.

Chama a atenção a mudança de posição de outros parlamentares, que votaram pela aprovação da lei em março e agora acataram os argumentos pelo veto. Como os vereadores tucanos, por exemplo, que em tese, não tem a visão restrita ao viés religioso.

1 Comentário

  1. Esta vetado , pronto . Parabéns ao Prefeito .

    Quanto a mudança de voto de alguns vereadores , é normal , suas jangadas vão para o lado que o vento manda , nesta caso, o vento é o prefeito .

Deixe uma resposta