Fim de semana de muito teatro em Blumenau

Foto: divulgação

Para contar estrelas, do Grupo Cirandela, e Brincando com lixo, da Cia. Beto Malabares, prometem levar muita emoção neste fim se semana ao 22º Festival Nacional de Teatro para Crianças e Jovens de Blumenau (Fenatib). As apresentações gratuitas ocorrem no Teatro Carlos Gomes, sábado e domingo, dias 4 e 5 de maio. Era uma vez um tirano, com a Cia. Cerne, é a atração de segunda-feira, dia 6, para abrir a semana com muita cor no teatro e fora dele.

O espetáculo Para contar estrelas, do Grupo Cirandela de Criciúma (SC) tem na direção Reveraldo Joaquim e Yonara Marques. A apresentação será neste sábado às 10h, 15h30 e 19h30, no Auditório Willy Sievert/Teatro Carlos Gomes. A faixa etária indicativa é a partir de 8 anos. No domingo, às 10h, 15h30 e 19h30, a Cia. Beto Malabares, de Gaspar, sobe ao palco do Auditório Willy Sievert/Teatro Carlos Gomes para apresentar Brincando com lixo. O espetáculo indicado para maiores de 7 anos tem na direção de Roberto Vasselai.

E para começar a semana de bem com a vida, segunda-feira, dia 6, é a vez da Cia. Cerne de São João de Meriti (RJ), apresentar Era uma vez um tirano, de autoria de Ana Maria Machado e direção de Vinicius Baião. A peça para maiores de seis anos será apresentada às 9h, 15h e 19h30 no Auditório Willy Sievert. O festival tem patrocínio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cidadania e a realização é do Instituto de Artes Integradas (Inarti) e Fundação Cultural.

As escolas e Centros de Educação Infantil (CEIs) receberam por e-mail o regulamento, a ficha de inscrição, a programação e as demais informações do evento. As apresentações noturnas são abertas ao público em geral e não necessitam de agendamento. Os ingressos devem ser retirados meia hora antes das apresentações na secretaria do evento.

22º Festival Nacional de Teatro para Crianças e Jovens de Blumenau (Fenatib)

Promoção: Fundação Cultural de Blumenau e Instituto de Artes Integradas (Inarti)

Quando: 3 a 10 de maio

Site: https://fenatib.com.br

Veja a programação completa no link: https://www.blumenau.sc.gov.br/secretarias/fundacao-cultural/fcblu/fenatib-espera-receber-15-mil-pessoas-este-ano20

Programação

4 de maio, sábado

Espetáculo: Para Contar Estrelas – Grupo Cirandela (Criciúma/SC)

Autoria: O Grupo

Direção: Reveraldo Joaquim e Yonara Marques

Faixa etária: A partir 8 anos

Horários: 10h, 15h30 e 19h30

Duração: 50 minutos

Local: Auditório Willy Sievert/Teatro Carlos Gomes

Sinopse: Os Guardadores de Tempo Prócion e Kuiper viajam pelo universo para capturar os mais variados tipos de tempo. Eles obedecem ao Relógio, aquele que dita o Procedimento Padrão. Mas eles se deparam com um tempo diferente, um

novo tempo. Isso muda tudo, transforma, causa mutação. Vão mudar o

procedimento padrão? Vão guardar o tempo ou brincar com o tempo na mão? Vão

obedecer ou fazer revolução? Você guarda o tempo ou o tempo que te guarda?

Você tem tempo “Para Contar Estrelas”?

5 de maio, domingo

Espetáculo: Brincando com Lixo – Cia. Beto Malabares (Gaspar/SC)

Autoria: Roberto Vasselai

Direção: Roberto Vasselai

Faixa etária: A partir de 7 anos

Horários: 10h, 15h30 e 19h30

Duração: 40 minutos

Local: Auditório Willy Sievert/Teatro Carlos Gomes

Sinopse: É um espetáculo de marionetes que remete à arte circense. Os bonecos são feitos com materiais reciclados e se divertem fazendo acrobacias no balanço, demonstração de equilíbrio e malabarismo.

6 de maio, segunda-feira

Espetáculo: Era uma vez um tirano – Cia. Cerne (São João de Meriti/RJ)

Autoria: Ana Maria Machado

Direção: Vinicius Baião

Faixa etária: A partir de 6 anos

Horários: 9h, 15h e 19h30

Duração do Espetáculo: 60 minutos

Local: Auditório Willy Sievert/Teatro Carlos Gomes

Sinopse: Primeira adaptação teatral brasileira de “Era Uma Vez um Tirano” (livro clássico de Ana Maria Machado que completou 35 anos de publicação em 2017), o espetáculo narra a história de um lugar feliz e colorido, não se sabe se é aqui pertinho ou muito longe, cujo povo perde sua liberdade a partir do momento em que um ditador toma o poder. Após um longo tempo cinzento, caracterizado por mandos e desmandos por parte do Tirano, três crianças se conhecem e, com um arco-íris no bolso, uma canção no corpo e uma chuvarada de estrelas, resolvem contagiar a população na tentativa de pôr fim àquele tempo de tristeza. Além de homenagear sua autora, esta montagem pretende fomentar a discussão sobre as possibilidades de um fazer teatral direcionado a crianças e adolescentes que toque, de maneira lúdica, em questões sociais e políticas.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta