Explicações do chefe da Petrobras, o ministro insustentável, troca na base e a reforma que não anda

Explicações do chefe da Petrobras

A Comissão de Minas e Energia da Câmara deseja ouvir o presidente da Petrobras sobre a política de reajuste de combustíveis. O executivo já havia sido convidado para uma audiência pública, mas a intervenção do presidente Jair Bolsonaro na última semana precipitou os fatos e o encontro vai ser adiantado.

Os desencontros liberais do governo.

Com informações: Blog do Josias, do UOL

Insustentável

Depois que a deputada federal Alê Silva (PSL-MG) afirmar ter recebido a informação de que o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, a ameaçou de morte em uma reunião com correligionários, no fim de março.
Eleita com 48 mil votos, a parlamentar prestou depoimento espontâneo à Polícia Federal em Brasília, na última quarta-feira (10), quando solicitou proteção policial.

Investigado pela suspeita de comandar um esquema de candidatas-laranjas no diretório do PSL em MG, que presidiu durante a eleição do ano passado, Álvaro Antônio nega ter feito ameaças e diz que a deputada faz campanha difamatória contra ele em busca de espaço no partido no estado, informa a Folha.​

Marcelo deve ser o próximo ministro a deixar o posto. Sua situação é insustentável. Até aliados e apoiadores já cobram a sua cabeça.

O governo não pode ter em seu primeiro escalão alguém acusado de algo tão grave. Olha, concordei com alguém do MBL.

Base

Delegado Waldir, líder do PSL na Câmara deve ser trocado. Com a própria base cobrando o executivo, o deputado já disse que Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara, é o primeiro-ministro do Brasil.

Para Delegado Waldir, o grande atrito que existe no governo “é influência desse filósofo Olavo de Carvalho”.

Reforma da Previdência

Com 140 inscritos para discursar, a discussão da reforma da Previdência deve ficar para a semana que vem. Nesta semana de Páscoa, as coisas não andam para o governo. O tempo e o movimento do centrão para mudar a pauta e seguir com o Orçamento Impositivo atrasa cada vez mais a votação, que é muito importante para esse governo que até agora não fez muita coisa.

Resumo do Brasil: Comissão quer explicações do chefe da Petrobras, ministro do Turismo insustentável, troca na base e a reforma que não anda e deve demorar.

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta