Empresários na política

timbo_cultura_titas

Eles são empresários bem sucedidos e representam empreendimentos sólidos, reconhecidos estadualmente e até nacionalmente. Tem pouca – ou nenhuma – militância na política, mas já estão de corpo e alma em pré-campanha eleitoral, percorrendo o estado, contabilizando apoios importantes.

O Informe Blumenau refere-se a Ericsson Luef (PMDB) e Andrey Tomazy (DEM), o primeiro pré-candidato a deputado federal e o segundo a deputado estadual.

Andrey é proprietário da Tarumã Empreendimentos, Premium Imóveis e da FlyJet compartilhamento de aeronaves, sendo presidente do Comitê criado para revitalizar o Aeroporto Quero Quero. Ligado a Igreja Assembleia de Deus, está confiante em buscar votos dos colegas fiéis . Corre na mesma faixa eleitoral do deputado Ismael dos Santos (PSD), que tentará a reeleição, mas isso não o preocupa. Também aposta em uma camada do empresariado descontente com a política atual.

É uma das apostas do DEM em Santa Catarina para a Assembleia Legislativa.

Ericsson Luef é um dos donos da centenária Indústria Hemmer, com papel decisivo na modernização da empresa. E também conhecido pela atuação na área esportiva, como vice-presidente da Federação Catarinense de Futebol e diretor do Metropoltano.

Ericsson tem um pouco mais de ligação com a política, na relação com Andrey, mas não muito. É filho da ex-vereadora Iara Luef, foi candidato a vereador em 2004 e comandou o PMDB de Blumenau em um momento crucial para o partido, nas vésperas da última eleição municipal. Teve papel importante na eleição do vereador Marcelo Lanzarin e na ocupação de espaços para a sigla na administração de Napoleão Bernardes (PSDB).

Há praticamente um ano percorre o estado costurando apoios, desde lideranças locais como políticos importantes, como o próprio Ismael dos Santos, que apesar de ser de outro partido, já sinalizou que fará dobradinha com o empresário. Tem o apoio de alguns outros deputados estaduais e ex-prefeitos, além do presidente estadual do PMDB, Mauro Mariani, seu padrinho neste processo.

Não sei se os dois se conhecem, mas tem projetos, perfis e ambições semelhantes, não necessariamente iguais. Colocam seus nomes a disposição do eleitor para tentar fazer a diferença na política. Entendem que o momento, com tantos escândalos de falcatruas, exige que “pessoas do bem” façam sua parte, como já me disseram em algumas oportunidades que conversamos.

Não precisam do dinheiro da política, pelo contrário, estão colocando dinheiro particular nas suas pré-campanhas. Neste quesito levam vantagem, mas ainda não são conhecidos do eleitorado, apesar do intenso trabalho de formiguinha que estão fazendo em várias partes de Santa Catarina.

Se apresentam como a “nova política”

Será que os dois tem chances?

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

2 Comentário

  1. Muita chance pois os Catarinenses precisam de pessoas como Andrey Tomazi na ALESC!

Deixe uma resposta