A despedida do suplente Lenilso da Câmara de Blumenau

samae
Foto: Facebook pessoal

Foi um mês intenso e diferente no Legislativo de Blumenau e até para a própria sociedade.

Pela primeira vez um negro, gay e ativista social assumia uma cadeira no parlamento, trazendo temas inimagináveis para a pauta.

Inserção do negro na publicidade pública local, inclusão do nome social de travestis e transexuais nos órgãos e entidades da administração pública, direito das unidades familiares homoafetivas nos programa de habitação popular, percentual mínimo dos recursos destinados nas leis orçamentárias para publicidade e propaganda em campanhas contra o machismo, racismo e LGBTfobia, foram temas apresentados para o debate.

A maioria dos projetos parou na Comissão de Constituição de Justiça e não poderia ser diferente, são flagrantemente inconstitucionais.

Mas eles não valem a reflexão, ao menos?

Lenilso apresentou 16 projetos de lei, 70 indicações, 22 requerimentos e seis moções nestes 30 dias. Falou sobre isso no seu balanço de despedida nesta terça-feira, 05.

Agradeceu aos colegas. ” Tirei monstros criados em cima de minha pessoa, mesmo diferente, fizemos um bom debate.”

Sete vereadores acompanharam a despedida do Lenilso. E fizeram depoimentos bonitos, representativos deste momento diferente do Parlamento. Outros sete estavam ausentes.

Quem estava no plenário, aparteou o o vereador que se despedia.

Professor Gilson (PSD): “..me surpreendeu positivamente, quando pensávamos em radicalismo, deu uma aula de bom senso, democracia…”

Alexandre Caminha  (PROS): “…fez o diferencial, mostrou ser uma pessoa muito carismática…”

Aílton de Souza, Ito (PR); “…continue nesta luta, tem muita humildade…”

Bruno Cunha (PSB)- “…temos mais convergência do que divergência…”

Alexandre Matias (PSDB) – “…o senhor trouxe bandeiras importantes para a Casa do Povo…”

Becker (DEM): “…veio para mostrar o que seu coração manda…”

Almir Vieira (PP) “…tinha a imagem de radicalismo, trabalhou com muita responsabilidade…”

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

8 Comentário

  1. Alexandre Matias (PSDB) – “…o senhor trouxe bandeiras importantes para a Casa do Povo…”

    Casa de quem ??????

  2. Vereadores aparteantes:

    Muito antigamente, mas muito antigamente, mesmo, o velho Sábio já dizia: por vezes é melhor ficar-se de boca fechada e aparentar inteligência do que ao abri-la se provar exatamente o contrário.

    Peninha de vocês!

    Alcino Carrancho

    (Sentindo-se Idiota de Tão Mal Representado)

  3. E não é que o Sr. Carrancho acertou “por vezes é melhor ficar-se de boca fechada e aparentar inteligência do que ao abri-la se provar exatamente o contrário” ? Pena que ele não seguiu o próprio conselho!

  4. kkkk…na foto da capa achei que ele tava pegando um tucano pelo pescoço, mas é a bandeira LGBT.

  5. O senhor Aroldo Bernhardt sempre acerta!

    Parabéns!

    Alcino Carrancho
    (O Burro)

Deixe uma resposta