Decisão judicial favorável a João Rodrigues termina com as chances de Ana Paula Lima

Foto: Agência Alesc

A recente liminar favorável do ministro Gilmar Mendes ao deputado federal João Rodrigues (PSD), afastando sua inelegibilidade e validando assim os cerca de 68 mil votos que o eleitorado catarinense o concedeu em outubro de 2018, não mexe apenas com o companheiro de partido dele, Ricardo Guidi, que assumiu a vaga na Câmara dos Deputados nesta Legislatura.

Caso a liminar não seja revertida, sepultam-se as chances – remotas – da ex-deputada estadual Ana Paula Lima (PT), candidata a federal, que ficou de fora por apenas um voto na legenda do Partido dos Trabalhadores. A sigla tenta ainda validar os 495 votos da candidata Ivana Laís da Conceição, que foram desconsiderados pela Justiça Eleitoral.

O TRE catarinense chegou a validar os votos em Ivana, mas um ministro do TSE reverteu a decisão, que só terá efeito prático na disputa com Guidi. Se os votos em João Rodrigues forem considerados, como parece que serão, aí a vaga é do PSD e não mais do PT.

1 Comentário

  1. Ótima notícia nesta segunda-feira alvissareira!

    Foi o voto que não te dei, o responsável pela tua defenestração…

    O partido ao qual pertences é um lixo, aninha!

    Santa Catarina sai ganhando!

    Um grande abraço. De tamanduá!

Deixe uma resposta