O que eu gostaria de ouvir no discurso de posse de Napoleão Bernardes

timbo_cultura_titas
Foto: Facebook Napoleão Bernardes

O prefeito reeleito Napoleão Bernardes (PSDB) colocou uma postagem simpática em sua rede social sobre os preparativos do discurso que ele fará neste dia 1º de janeiro, quando assumirá para o segundo mandato.

Pelo jeito vai repetir o que tem falado em todas as entrevistas recentemente. O momento difícil do país, as dificuldades dos prefeitos, muitos desistiram, Blumenau resiste, etc, etc.

Ele tem razão, mas já sabia do cenário. Foi neste contexto que buscou a reeleição e ganhou mais um voto de confiança do blumenauense.

Mas fiquei pensando sobre o que eu  gostaria de ouvir dele na posse que acontecerá no Teatro Carlos Gomes, a partir das 17 horas.

A primeira coisa é de que ele cumprirá seus quatro anos de mandato. Napoleão tem uma chance de ouro, de ser um prefeito realizador, ao contrário do que foi nesta primeira administração. Mas para isso tem que ficar até o fim e deixar os sonhos futuros para mais adiante.

Que ele não fatie seu governo para atender interesses da mega aliança que o elegeu. Vai ser difícil, muito difícil. Na primeira gestão ele defendeu a ocupação dos cargos comissionados seguindo critérios técnicos, mas não foi bem assim.  Lá atrás elegeu-se apenas com dois partidos aliados, o seu e mais o DEM. Na contabilidade de agora, já são 13 os partidos aliados, que cobrarão a fatura.

Gostaria de ouvir também de Napoleão uma posição firme com relação a prestadores de serviços com má reputação, com processos e condenações em outros lugares. Não adianta falar que aqui está tudo certo, pois o cheiro de algumas parcerias não é bom.  Não me sinto confortável em saber que empresas queimadas no mercado estadual e nacional por conta de corrupção prestem serviços públicos para a nossa população.

Também queria ouvir de Napoleão um cronograma mais claro de realização de grandes obras a partir de 2017. Passamos quatro anos de um debate quase infantil sobre a ponte do centro e hoje ainda não temos claro os prazos para a realização dela, seja em qual local for. Isso vale para muitas outras obras que tanto precisamos.

Quero saber também se Blumenau ficará apenas com as sete creches, as mesmas pendentes nestes primeiros quatro anos, por conta do atraso nos recursos federais, liberados recentemente. São mais de quatro mil pessoas na fila de espera, então sete é pouco não prefeito?

Queria ouvir no discurso de Napoleão uma postura mais firme com relação a (in)segurança pública de Blumenau. A responsabilidade é do Estado, mas o prefeito deve liderar a cobrança, unindo comunidade, empresários e a classe política.

Também sonho em ver o prefeito liderando os debates em torno da criação da região metropolitana e de um hospital regional para a cidade. Quem mais que o prefeito reeleito de Blumenau tem a autoridade de liderar o processo de mobilização regional?

No meio desta crise toda, deste cenário nacional turbulento, Napoleão Bernardes terá que se desdobrar além das palavras e de seu carisma pessoal.

Ganhou a confiança e imagino que a grande maioria da população, mesmo quem não votou nele, torce para o sucesso de sua administração. Assim começa-se um novo mandato, assim renovam-se as esperanças.

Estarei lá no domingo, primeiro dia de 2017, ouvindo atentamente o prefeito reeleito.

Foto: Facebook Napoleão Bernardes

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

4 Comentário

  1. Que os blumenauenses não esperem muito, promessa é uma coisa , cumprir
    é algo muito diferente .

Deixe uma resposta