Candidatos no JN, apoios, data do primeiro debate e mais

Recomeçando

Depois do primeiro turno, Bolsonaro e Haddad retomaram suas campanhas.
Haddad visitou o ex-presidente Lula em Curitiba e Bolsonaro se pronunciou pelas redes sociais.

JN

Ambos os candidatos foram entrevistados pelo Jornal Nacional. Haddad agradeceu os votos, reiterou seu compromisso com a democracia e ainda declarou que desistiu de uma nova constituinte. Bolsonaro também agradeceu sua grande votação, sinalizou aos grupos que o apoiam e desautorizou seu vice. Ambos tiveram que explicar declarações “antidemocráticas” de seus apoiadores, Dirceu e Mourão.

Propaganda no rádio e tv

As propagandas no rádio e na tv recomeçam na sexta-feira. Vão de 12 a 26 de outubro, de segunda a sábado. 5 minutos para cada candidato, presidentes e governadores.

Fake News

A coordenação de campanha de Haddad procurou a de Bolsonaro para que ambos assinem um protocolo ético contra a disseminação de fake news neste segundo turno. Bolsonaro recusou e chamou o petista de “canalha” pelo twitter.

Partido Novo

Em nota, o Partido Novo, estreante nas eleições, afirmou que não apoiará nenhum candidato no segundo turno. O partido ainda declarou que é contra o PT. Entendeu aí?

PSOL

O PSOL e Guilherme Boulos anunciaram na noite desta segunda-feira (08), apoio a Fernando Haddad e Manuela D’Ávila no segundo turno.

Primeiro debate

Acontece nesta quinta-feira (11), o primeiro debate entre os presidenciáveis neste segundo turno. Será na Band, às 22h. Transmissão pela Rede Bandeirantes de Televisão, BandNews e Terraviva, nas rádios Bandeirantes e BandNews FM, no portal da Band e no canal de jornalismo da emissora no YouTube.

As urnas

Um relatório preliminar da Organização dos Estados Americanos (OEA) afirma que não foi encontrado qualquer indício de fraude na eleição brasileira, mas ressalta que a polarização e a agressividade são as maiores ameaças para o processo eleitoral.

Fonte: O Globo

Perdão

Além de declarar neutralidade para o governo em Santa Catarina, Jair Bolsonaro disse em entrevista ao Pânico da Jovem Pan, que não perdoaria o autor da facada, Adélio Bispo. Cláudio Tognolli perguntou se Bolsonaro como bom cristão, perdoaria o autor do atentado, assim como fez o Papa João Paulo II.

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta