Bombeiros e Defesa Civil alertam para cuidados com esta chuva excessiva

Foto: Secom SC

Como  a previsão é de que a chuva prossiga com insistência nesta sexta-feira, vale ficar atento. Blumenau não teve maiores problemas, mas 20 municípios sim, alguns com muita intensidade.

Por isso, o Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil de Santa Catarina alertam para uma série de cuidados que devem ser tomados pela população. As chuvas podem causar inundações, deslizamentos de terra, destelhamentos, panes elétricas, entre outras ocorrências.

“Pedimos para que a população evite sair de casa nestes dias se não houver grande necessidade. Caso seja inevitável, é importante não passar por lugares alagados. Estamos trabalhando intensamente junto à Defesa Civil para proteger a população”, diz o comandante da 1° Região do Corpo de Bombeiros Militar, coronel Cesar de Assunção Nunes.

Outro cuidado é transitar pelas rodovias, por conta de deslizamentos e buracos.

A Defesa Civil recomenda que a população não suba em telhados e outras estruturas para fazer reparos por conta própria e nem mexa em fios e postes caídos. “Estes trabalhos só devem ser feitos por quem conhece esse tipo de serviço e com os devidos equipamentos de segurança. Se você subir no telhado, por exemplo, está se expondo ao risco de transformar uma crise que está acontecendo no município em um desastre familiar. Muitos óbitos acontecem dessa forma, por isso muito cuidado”, ressaltou o diretor de Resposta da Defesa Civil do Estado, Ânderson Ciotta.

Se precisar de ajuda, acione a Defesa Civil pelo fone 199 ou o Corpo de Bombeiros Militar pelo fone 193.

Confira as orientações do Corpo de Bombeiros Militar:

– Não caminhe por áreas alagadas. Além do risco de eletrocussão, há perigo de quedas e arrastamento pela força da água ou contração de doenças pela água contaminada

– Se a água estiver chegando próximo e ameaça entrar na sua residência, levante os móveis, eletrodomésticos e roupas. Leve remédios, roupas e artigos de maior necessidade e procure um local seguro para se abrigar. Caso não tenha familiares por perto, procure os abrigos municipais

– Procure não ficar ilhado. Mas, caso você tenha um local seguro e não alagado para se abrigar, faça uma reserva de alimentos, água potável e pilhas para lanternas

– Pessoas acamadas, gestantes, crianças e idosos devem ser levados com prioridade para áreas seguras. Se precisar de ajuda, acione a Defesa Civil pelo fone 199 ou o Corpo de Bombeiros Militar pelo fone 193

– Não transite de carro em ruas alagadas. Os motores de alguns veículos não são adaptados para inundações e acabam falhando

– Se houver sinal de movimentação de solo, como muros abalroados ou caídos, árvores tortas ou caídas, rachaduras ou descida de terra com água, tipo enxurrada, saia do local de risco e acione o Corpo de Bombeiros ou técnicos de Defesa Civil para uma avaliação mais criteriosa

– Turistas que estão em Florianópolis e em cidades atingidas pelas chuvas devem se antecipar para os deslocamentos evitando passar por áreas alagadas. Se tiverem voos agendados, precisam sair de casa com bastante antecedência para evitar contratempos.

Ao final desta quinta-feira, 11, a Defesa Civil registrou 485 desalojados, cinco pessoas desabrigadas, 3.751 afetadas. Duas mortes e um desparecido.

Os municípios atingidos foram:

Lauro Muller

Imbituba
Florianópolis
Braço do Norte
São José
São João Batista
Biguaçu
São Francisco do Sul
Penha
Itapema
Balneário Camboriú
Itajaí
Bombinhas
Navegantes
Taió
Camboriú
Porto Belo
Governador Celso Ramos
Tijucas
Palhoça

 

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta