Bolsonaro faz declaração de apoio ao Comandante Moisés. “Pero no mucho”

A declaração do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) sobre a disputa eleitoral para o governo de Santa Catarina, nesta terça-feira na Jovem Pan, foi motivo de comemoração para um lado e preocupação para outro. Bolsonaro disse que não poderia apoiar apenas um candidato em Santa Catarina, estado que deu a ele a maior votação proporcional desta eleição, sendo que os dois concorrentes já haviam manifestado apoio a ele no primeiro turno.

A fala caiu como uma ducha fria no pessoal do PSL catarinense, que rapidamente se organizou. O empresário de Blumenau Otto Vieira, coordenador da campanha de Bolsonaro em SC, esteve com o presidenciável nesta quarta-feira, um dia depois, e gravou um vídeo providencial, mas com uma posição um tanto dúbia, no meu entender.

Nele, Jair Bolsonaro agradece o apoio de Gelson Merisio (PSD) no primeiro turno, “mas para o segundo turno tivemos o Comandante Moisés, do meu partido, e desejo boa sorte para ele, que é um fenômeno em SC, como eu, felicidades, estamos torcendo por você”.

Ele não falou claramente que está fechado com o Comandante Moisés, que o PSL é o único partido da “mudança”, coisas do tipo. Foi político.

A declaração anterior você vê aqui.

3 Comentário

  1. Precisa ser mais claro que isso? Óbvio que apoia Moisés em SC. Só faltou desenhar.

  2. Foi vergonhoso , deveria declarar abertamente o apoi ao Comandante .

    Não voto no PT , vou votar no Bolsonaro para não correr o risco deste partido de ladrões voltar ao
    poder , mas Bolsonaro errou , foi politico , como todos os demais ….será que tudo que fala
    vai fazer ?

Deixe uma resposta