Advogado de Blumenau vitima de racismo fala sobre Operação Hateless

samae
Foto: Facebook pessoal

A Polícia Civil deteve nesta terça-feira cinco pessoas acusadas da prática de racismo, intolerância religiosa e apologia ao Nazismo. Com eles, material de propaganda nazista e armas.

O Informe Blumenau conversou com o advogado Marco Antônio André, vitima de racismo e intolerância no final de setembro, caso que repercutiu nacionalmente e deflagrou a investigação. Além de advogado, Marco é militante do movimento negro e adepto do Candomblé.

Confira a fala dele:

“Meu primeiro pensamento é: ainda temos muito trabalho pela frente. É extremamente preocupante ter jovens de pouca idade envolvidos com crimes tão sérios. Mas que faz parte de uma realidade conectada com um discurso mundial de intolerância e retrocesso.

Aqui na nossa cidade em especial,  isso se torna ainda mais preocupante. Pois o que temos como exemplo é uma Câmara de Vereadores que discursa ódio e nenhuma preocupação com a educação.

Precisamos sair do “FlaxFlu” ideológico e nos preocupar de fato com a educação (ou a falta dela).

O Crime de injúria racial (Racismo) vem crescendo no nosso entorno. Essa semana mais uma aluna na Furb foi vítima desse crime.”

Saiba mais sobre a operação policial aqui.

Comentários

comentários

Powered by Facebook Comments

1 Comentário

  1. Discurso político demais.

    Que os culpados fiquem presos.. mas o discurso?

    Político Demais!

Deixe uma resposta