A paz volta a reinar no PSL catarinense (?)

Será? O acordo foi selado nesta sexta-feira, em Florianópolis.

Como um bombeiro, o vice-presidente nacional da sigla, Antônio de Rueda, veio intermediar uma solução para o impasse em torno do comando do partido no Estado, que colocou em lado opostos o presidente Lucas Esmeraldino e três deputados federais, com parte dos estaduais do lado do ex-candidato ao Senado e secretário estadual de Desenvolvimento Econômico e Sustentável.

Lucas continua na presidência do partido, mas terá que dividir a Executiva com os federais revoltosos e todos outros eleitos em 2018.

Os principais líderes da “rebelião”, estarão na vice-presidência e na Secretaria Geral, os federais Carolina Detoni e Daniel Freitas.

O governador Carlos Moisés tenta passar a margem destes bastidores internos. Pelo menos por enquanto.

Publicidade

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta